Professores da UFSC decidem por não aderir à greve

Atualizado

Os professores filiados à Apufsc (Associação de Professores da UFSC) disseram não à greve por tempo indeterminado, em uma votação histórica que teve a participação de 1.191 docentes. Após 72 horas no ar, a votação on-line foi encerrada às 17h desta quinta-feira (19). A participação também foi inédita, atingindo um quórum de 42,07% do total de 2.831 sindicalizados aptos a votar.

Votação foi encerrada nesta quinta-feira (19), com a participação de 42,07% dos professores – Diana Kock/Apufsc/Divulgação/ND

Dos 1191 votantes, 787 votaram contra a paralisação e apenas 387 votaram a favor. Foram registrados 17 votos em branco.

Leia também:

Segundo Bebeto Marques, presidente da Apufsc, nesta sexta-feira (20) haverá uma reunião do conselho com representantes para avaliar o resultado da votação, discutir quais serão os encaminhamentos da mobilização, pois os problemas ainda vão continuar.

As verbas são insuficientes e a solução dada pelo MEC (Ministério da Educação) através do programa Future-se não agrada os docentes e não resolve a situação da universidade, observou Marques.

A tendência é que os professores decidirão se entram ou não em greve após o movimento nacional que vai acontecer em outubro, com uma paralisação de 48 horas. “Isso será analisado amanhã, só depois poderemos dizer quais serão os rumos da mobilização dos professores da UFSC”, comenta Bebeto.

Educação