Programa Dax um Banho mantém agendamentos durante festas de fim de ano em Florianópolis

Atualizado

Márcia Machado dos Santos conheceu o mar de Ingleses, pela primeira vez, em uma cadeira anfíbia, por meio da iniciativa da Prefeitura de Florianópolis – Anne Caroline Anderson/PMF/Divulgação/ND

As pessoas com deficiência podem usufruir das praias acessíveis da Capital também durante as festas de fim de ano em Florianópolis. O banho de mar é possível por meio do programa Dax um Banho, coordenado pela Prefeitura de Florianópolis, por meio da Secretaria Municipal de Turismo, Tecnologia e Desenvolvimento Econômico, em parceria com a Aflodef (Associação Florianopolitana dos Deficientes Físicos) e Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina.

No período de recesso de final de ano da Aflodef, que se estende até o dia 5 de janeiro, os agendamentos dos cadeirantes que desejarem aproveitar os balneários, deverão ser feitos pelo telefone (48) 99914.4445, das 8h às 12h e 13h às 17h com Guilherme Cunha. A marcação de dia e horário deve ser feito com, no mínimo, um dia de antecedência. Após o retorno às atividades, o agendamento poderá ser feito pelo (48) 3228.3232. As praias acessíveis são Ponta das Canas, Canasvieiras, Ingleses, Barra da Lagoa, Joaquina, Lagoa do Peri e Campeche. Os pontos exatos de onde o serviço é operado pode ser acessado no aplicativo Praia Segura, disponível para Android.

“Investimos nessa parceria para que todos possam tomar um banho de mar nas praias da Capital. Com o agendamento, buscamos a pessoa em casa e ela pode usufruir das praias acessíveis com a ajuda dos guarda-vidas. Essa inclusão é muito importante para a autonomia e autoestima dessas pessoas”, afirma o prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro.

Alegria em chegar até o mar

Este é o segundo ano de operações do programa, que possibilita o banho de mar aos cadeirantes sempre que for solicitada a utilização do serviço. O presidente da Aflodef, José Roberto Leal, diz que a iniciativa trouxe alegria para muitos associados. “As famílias estão muito felizes e se sentindo à vontade por ter o que sempre quiseram, a inclusão. Muitos nem conseguiam sair de casa, por morar em áreas pouco acessíveis. Agora podemos buscá-los por meio do Dax um Banho e também o Porta a Porta. Isso é muito importante. Nem sei como traduzir em palavras a minha felicidade em poder proporcionar essa alegria para essas pessoas. No dia 6 de janeiro de 2020, vamos levar alguns cadeirantes até a ponte Hercílio Luz, todos estão muito animados por realizar também esse sonho de passar pela estrutura”, afirma.

Márcia Machado dos Santos, 40 anos, é uma das pessoas beneficiadas pela ação. Ela conta que sempre utiliza o programa Porta a Porta, serviço de transporte que leva cadeirantes para realização de diversas atividades de saúde, educação e lazer. Mas neste mês, por meio do Dax um Banho, aproveitou pela primeira vez a praia de Ingleses com uma cadeira anfíbia, específica para passar pela areia até chegar no mar. “Quando eu vinha com as minhas irmãs, eu ficava sempre no raso, mas com essa cadeira é diferente né, estou muito feliz” disse Márcia.

Antônio Castorino disse que poder tomar banho, como qualquer outra pessoa, “significa tudo” – Anne Caroline Anderson/PMF/Divulgação/ND

Antônio Castorino, também cadeirante, teve a oportunidade de tomar um banho de mar. A seriedade do vendedor de 52 anos ficou menos evidente após o encontro com a imensidão azul do mar. “É ótimo, maravilhoso. Me sinto legal, leve. Eu acho que isso significa tudo, porque a gente vê os outros tomarem banho e não pode ir para água. É bom ”, diz.

Programa Porta a Porta

O projeto atende pessoas com deficiência física que residem em áreas de difícil acesso, onde o transporte convencional não consegue chegar e há impedimentos ao deslocamento dos cadeirantes.

“É importante que os deficientes físicos, que apresentam dificuldade com a mobilidade, tenham oportunidade de elevar sua autoestima e a independência de seus familiares, sendo assim incluídos dentro da sociedade. Este é um dos valores fundamentais para que se fortaleça cada dia mais o projeto Porta a Porta,” explica José Roberto Leal, presidente da Aflodef.

Florianópolis lidera no ranking de praias acessíveis no Estado.  Desde dezembro de 2017, quando o convênio entre a Prefeitura de Florianópolis e Aflodef (Associação Florianopolitana de Deficientes Físicos) foi firmado, mais de  6.900 atendimentos foram realizados. Essa parceria entre a administração municipal e a Associação possibilitou a ampliação da frota, que antes do convênio, de dois veículos, passou a atender com mais cinco, totalizando sete automóveis.

Conforme determina a Lei Municipal nº 10.199, de 27 de março de 2017, a Prefeitura Municipal de Florianópolis informa que a produção deste conteúdo não teve custo, e sua veiculação custou R$2.000,00 reais neste portal.

Prefeitura de Florianópolis