Promessa não cumprida

Confesso que tinha até esquecido e a reportagem do ND voltou a lembrar de uma promessa não cumprida pelo governo estadual: instalação das câmeras de monitoramente. E deu o motivo: falta de definição de onde virá o recurso. Um ano não foi suficiente para “definir” os recursos? Serão 200 novas câmeras em Joinville, uma reivindicação antiga da cidade que mais contribuiu em imposto estadual e indispensável para nossa segurança. Sim, segurança pública, já que suas imagens são decisivas para localizar suspeitos e para evitar ocorrências na sua área de abrangência. Comparada com outras obras, o projeto com as novas câmeras digitais custarão R$ 3,5 milhões.

Localização

Um dos locais que deverá (ou deveria) receber uma câmera de monitoramento é o posto de combustível. Internamente a responsabilidade é do proprietário, mas externamente uma câmera é indispensável. Recentemente, em uma pequena cidade norte-americana, uma criança foi assassinada quando caminhava em uma rua próxima a um posto de combustível.

Exemplo

Utilizando a gravação de uma câmera no local, a polícia analisou todos que passaram por lá minutos depois do crime. O autor havia entrado para comprar cigarro e foi preso depois de uma longa investigação sobre quem esteve no posto.

Radares. Continua em testes o sistema que vai controlar a velocidade na BR-101,  bi trecho entre Curitiba e Palhoça, na grande Florianópolis. O grande “pardal” ainda não tem data para entrar em funcionamento, mas os motoristas já devem se acostumar.

Luiz Veríssimo/ND

Raridade. Joinville tem um dos melhores “restauradores” de veículos de Santa Catarina. Um exemplo de seu trabalho é uma lambreta (foto), que está à venda por R$ 35 mil em uma loja de antiguidades no andar térreo do prédio que abriga as rádios Clube AM e 103 FM

 

Arquivo/ND

Em caso de vitória da coligação dia 26, não será surpresa se a vaga de vice de Raimundo Colombo for oferecida ao grupo do PMDB que defende candidatura própria.O motivo principal seria manter o partido “unido”. Independente do resultado, Mauro Mariani será o protagonista da pré-convenção. Se os delegados aprovarem a candidatura própria, ele será o candidato a governador. Em caso de derrota, ele certamente vai ser convidado para ser o companheiro de chapa de Raimundo Colombo. Resta saber se ele vai aceitar.

Torcida

Independente de sigla, muitos pré-candidatos a deputado federal estão torcendo para que Mariani concorra na “majoritária”. Até mesmo o ex-prefeito Carlito Merss (PT), que será candidato à Câmara Federal.

Pesquisas

Em janeiro, a coluna ressaltou a importância dos resultados das pesquisas eleitorais no futuro do PMDB em 2014. Afirmamos que, se nenhum dos nomes lembrados para concorrer a governador conseguisse se destacar nas pesquisas em abril, os números favoreceriam os defensores da coligação com o governador. No fim de semana, a primeira pesquisa oficial revelou o favoritismo do governador e o fato de nenhum peemedebista ter se destacado. Nem mesmo o deputado federal Mauro Marini, nome mais destacada do PMDB, que não chegou a atingir dois dígitos.

Câmara Federal

No início de março, quando comentamos a pesquisa mensal do Instituto FHB de intenção de votos em Joinville, deixamos de registrar o cenário para deputado federal. Na última pesquisa, feita no início de abril com 2.300 entrevistados, em todos os bairros de Joinville, a liderança é do deputado federal Marco Tebaldi (PSDB), seguido por Mauro Mariani (PMDB). A surpresa é o Dr. Xuxo (PSD), que subiu de 11% em janeiro para 15% em abril. O nome de Rodrigo Coelho foi retirado da pesquisa em março. Na pesquisa estadual, em seis regiões, Mariani está em 4º lugar e Tebaldi em 7º.

Assembleia Legislativa

Na lista de preferência para deputado estadual, pela primeira vez Joinville tem cinco pré-candidatos entre os 40. Na pesquisa de abril, surgiu o nome de Patrício Destro, que se junta a Kennedy Nunes (PSD), Darci de Matos (PSD), Nilson Gonçalves (PSDB) e Dalmo Claro (PMDB). Em Joinville, os três deputados continuam liderando, mas apresentando uma queda nos seus percentuais.

Alugueis da UFSC

Denúncia feita por um grupo de servidores da UFSC em Joinville: um dos galpões alugados na rua João Vogelsanger está servindo apenas de “depósito”. No total, segundo o movimento grevista, a UFSC paga R$ 240 mil reais de aluguel por mês.

Mural

– A Secretaria da Saúde de Joinville inicia nesta quinta (10) a capacitação de agentes comunitários de saúde. Eles farão a triagem das filas de consultas de várias especialidades.

– Constatação da pesquisa FHB, feita nos dias 1 e 2 de abril: muitos joinvilenses pensam que Mauro Mariani (PMDB) será candidato ao governo e não a deputado federal.

– Mariani, aliás, é o único nome que vence Raimundo Colombo (PSD) na pesquisa simulada com 2.300 entrevistas em Joinville

– Pode acontecer esta semana, menos de 20 dias da pré-convenção, uma novidade no PMDB na região do Vale do Itajaí. Uma liderança deve mudar de lado.

Loading...