Estudantes fazem protesto contra desvio de verba na UFSC e pedem renúncia de reitor preso

Universitários iniciaram o ato no CCE e seguiu até o gabinete de Luís Carlos Cancellier de Olivo, um dos suspeitos detidos na operação da PF realizada em Florianópolis

Estudantes da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina) protestaram na tarde desta quinta-feira (14) contra o desvio no uso de recursos públicos em cursos de EaD (Educação a Distância) oferecidos pelo programa UAB (Universidade Aberta do Brasil), que podem chegar a R$ 80 milhões, conforme a PF (Polícia Federal). Por volta das 16h, cerca de 15 alunos da universidade iniciaram um ato contra o reitor Luís Carlos Cancellier de Olivo, um dos presos na Operação Ouvidos Moucos, deflagrada esta manhã. Os recursos desviados em bolsas da UFSC, segundo a PRF, chegam a R$ 20 milhões.



Os estudantes levaram faixas com dizeres como “Onde estão os 80 milhões? #ForaCancellier”, questionando o fim que levou parte da verba dos cursos a distância. O grupo, que pede a renúncia do reitor, iniciou o ato no CCE (Centro de Comunicação e Expressão) e andou pela área central da universidade, ao som de pandeiros e frases de ordem. Em seguida, os alunos partiram em direção à reitoria, onde foram ao gabinete de Cancellier e fixaram a faixa na frente do prédio, por volta das 17h. O protesto durou aproximadamente 20 minutos.

As aulas na UFSC, nesta quinta, foram realizadas normalmente, assim como uma formatura que estava agendada para esta tarde. Com a prisão de Cancellier, o Pró-Reitor de Extensão da UFSC, Rogério Cid Bastos, assume a reitoria da universidade interinamente.

>> Recursos desviados em bolsas da UFSC chegam a R$ 20 milhões, diz Polícia Federal

>> Administração da UFSC diz que já tinha conhecimento de investigações

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Notícias

Loading...