Quatro empresas de Joinville foram vendidas para grupos de fora

As negociações ocorrerem em menos de quatros meses. Uma delas foi para um grupo da Suécia

Nos últimos meses, quatro empresas joinvilenses foram vendidas ou tiveram seus controles acionários transferidos para grupos do centro do país. Uma delas foi para um grupo com sede na Suécia. A primeira transferência de gestão foi no principal hospital privado de oftalmologia de Santa Catarina, o Hospital de Olhos Sadalla Amin Ghanem. Com essa associação em setembro do ano passado, o hospital passou a integrar a rede HOBrasil, a maior do país no atendimento oftalmológico, de propriedade do fundo de investimentos Pátria, com sede em São Paulo.

Outra família Ghanem também deixou o controle de sua tradicional empresa. Maior laboratório de analises clínicas de Joinville, o Laboratório Ghanem foi vendido no final do ano passado ao Grupo Dasa, a maior empresa de medicina de diagnóstico do país e a maior da América Latina. Com sede no Rio de Janeiro, a Dasa foi fundada pelo falecido Edson Bueno, ex-dono da Amil (ele a vendeu para a UnitedHelath).

A terceira empresa joinvilense vendida nos últimos meses foi a Tele-Alarme, fundada em 1978, na época a primeira em Santa Catarina na comercialização de sistema de monitoramento. Ela foi vendida para sua concorrente Verisure, uma multinacional com atuação em vários estados do país. A sede da empresa fica em Malmö (Suécia), mas ela pertence a dois grupos de “private equity” norte-americanos: Bain Capital (Boston) e Hellmann & Friendmann (San Francisco).

A última venda ocorreu no final de janeiro. Uma das maiores empresas de seguros da cidade, a GB Corretora de Seguros foi adquirida pela Áthina Corretora de Seguros, com sede em Blumenau. Fundada em 1984 por Geraldo Baggenstoss, a GB é uma das maiores de Joinville de seu mercado.

Organização Social na saúde

O ex-secretário estadual da saúde, deputado Vicente Caropreso (PSDB) deixou três estudos concluídos para transferir a gestão de três hospitais para uma organização social. Eles estão em Ibirama, Lages e Mafra (Maternidade). Ele foi informado que o governador teria “engavetado” por receio da reação negativa dos servidores públicos da saúde e de seu sindicato. O ex-secretário é favorável as OS (Organização Social) e cita dois exemplos positivos: um hospital de Chapecó e o Hospital Infantil de Joinville.

Grupo de lideranças

A Rede de Ação Política pela Sustentabilidade (RAPS) divulgou os selecionados do Processo de Seleção 2018 que, agora, farão parte do grupo de lideranças políticas. Entre os escolhidos está o vereador Rodrigo Coelho (PSB), pré-candidato a Deputado Federal, que representará Joinville. Foram 1.038 inscrições recebidas de todo o país, mais de 200 entrevistas realizadas e 102 líderes definidos. O objetivo da RAPS é transformar a política brasileira.

De volta ao passado

Há décadas que o torcedor do JEC não era obrigado a acompanhar um clássico com o Figueirense, em Florianópolis, só pelo rádio. As três equipes de esportes da cidade agradeceram a iniciativa da emissora que detém os direitos de transmissão do campeonato catarinense.

Parceria

A RIC TV Record é a nova parceira do JEC.

Viralizou

Uma discussão em Balneário Camboriu “viralizou” nas redes sociais. Nas imagens, uma senhora afirma ser “juíza” durante uma calorosa discussão sobre estacionamento. As imagens do celular mostram que seu veículo foi emplacado em Joinville.

Candidato

Ele foi candidato a vereador em seu pequeno município da região Nordeste e recebeu só 43 votos. Agora quer ser candidato a deputado federal. Pelo menos foi o que anunciou em um site de notícias. Pelo grande número de vagas disponíveis, qualquer um pode ser candidato.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Joinville e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.