Queda de balão pode ser causa de incêndio em museu, diz ministro

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, afirmou na manhã desta segunda-feira (3) ter surgido novas suspeitas que podem explicar as causas do incêndio no Museu Nacional do Rio, na Quinta da Boa Vista, zona norte do Rio. Uma delas é a queda de um balão no teto do edifício. Ele afirma ter recebido o relato de um diretor do museu.

Bombeiros controlaram incêndio no Museu Nacional por volta das 2h da madrugada desta segunda-feira - Dhavid Normando/Futura Press/Folhapress
Bombeiros controlaram incêndio no Museu Nacional por volta das 2h da madrugada desta segunda-feira – Dhavid Normando/Futura Press/Folhapress

Os vigilantes do museu teriam revelado que o fogo começou de cima para baixo, o que levantou a suspeita sobre o balão.

Uma outra possibilidade seria o incêndio ter começado com um curto-circuito em um laboratório audiovisual da instituição.

O ministro insiste na necessidade de uma apuração rigorosa sobre as causas do incêndio. “É preciso apurar se há de fato uma conexão entre o incêndio e a fragilidade e a deficiência do museu”, afirma.

Os bombeiros controlaram por volta das 2h da madrugada desta segunda-feira (3) o incêndio de grande proporção. As equipes permanecem no local fazendo o trabalho de rescaldo para debelar pequenos focos de fogo.

Mais conteúdo sobre

Brasil

Queda de balão pode ser causa de incêndio em museu

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, afirmou ter surgido novas suspeitas na manhã desta segunda-feira (3) que podem explicar as causas do incêndio no Museu Nacional do Rio, na Quinta da Boa Vista, zona norte do Rio.

Uma delas é a queda de um balão no teto do edifício. Ele afirma ter recebido o relato de um diretor do museu.

Os vigilantes do museu teriam revelado que o fogo começou de cima para baixo, o que levantou a suspeita sobre o balão.

Uma outra possibilidade seria o incêndio ter começado com um curto-circuito em um laboratório audiovisual da instituição.

O ministro insiste na necessidade de uma apuração rigorosa sobre as causas do incêndio. “É preciso apurar se há de fato uma conexão entre o incêndio e a fragilidade e a deficiência do museu”, afirma.

Os bombeiros controlaram por volta das 2h da madrugada desta segunda-feira (3) o incêndio de grande proporção. As equipes permanecem no local fazendo o trabalho de rescaldo para debelar pequenos focos de fogo.

Mais conteúdo sobre

Variedades