Quem vai investir na Busscar com a crise no setor de ônibus e caminhões?

Divulgação/ND

Crise. Empresa fecha fábrica dois anos depois de inaugurá-la no interior de São Paulo

A “crise sem precedente” no mercado e ônibus e caminhões no Brasil deve influenciar negativamente no leilão dos bens operacionais da falida Busscar. Quem participar do leilão de 15 de maço terá, obviamente, a intenção de voltar a produzir carroceria de ônibus na fábrica desativada. O exemplo da Comil reforça o cenário sombrio neste segmento que sofre com a crise econômica e a suspensão de financiamento.

Esta empresa de Erechim (RS) fechou na semana passada sua nova fábrica em Lorena (SP) e deixou 200 funcionários sem emprego. Em nota, a empresa ressaltou que investiu R$ 110 milhões há dois anos e uma “crise sem precedentes no mercado de ônibus” inspirou a decisão.

A histórica rival da Busscar, Marcopolo, que também produz ônibus urbanos na fábrica da Ciferal, no Rio de Janeio, suspendeu temporariamente os contratos de trabalho (“lay off”) de 6 de janeiro até 6 de junho. De acordo com nota da Comil, as vendas de coletivos caíram mais de 50% nos últimos dois anos e não há “perspectivas de melhora a curto prazo”.

A continuar a atual situação, investir milhões para que a Busscar volte a produzir será um negócio tão atraente quanto comprar um prédio em Raqqa (cidade síria dominada pelo Estado Islâmico) para transformá-lo em hotel. Pior para os credores da Busscar, que têm no leilão de março mais uma esperança de receberem suas indenizações.

Carlos Junior/arquivo/ND

Mudança. Promotora Simone Schultz continua atuante em sua nova área

Meio ambiente
O trabalho da promotora Simone Schultz mudou de área, mas continua “infernizando” a vida da Prefeitura de Joinville. Transferida da área de saúde para a de meio ambiente, ela já enviou mais de 35 pedidos de informação à Secretaria Municipal do Meio Ambiente, sendo que 20 deles em apenas um dia. O secretário interino Romualdo França, que acumula a Sema com a Seinfra (Secretaria de Infra Estrutura), afirmou que é forçado a deslocar uma equipe só para atender aos pedidos da promotora.

Novo líder
O vereador Odir Nunes será o líder da bancada do PSDB na Câmara de Vereadores de Joinville. Sábado, no churrasco de aniversario do deputado federal Marco Tebaldi (PSDB) ele já falava como líder. Sua missão mais imediata será definir hoje (1) os nomes da bancada para as comissões técnicas.

Renovação
O presidente da Fundação Cultural, vice-prefeito Rodrigo Coelho (PSB), parece que fez uma “mini reforma”. Em apenas um decreto, foram exonerados, a partir da última quarta-feira, o gerente de incentivo e difusão cultural, a coordenadora I da área de gestão de pessoas, a coordenadora II de captação de recursos e o coordenador I de suprimentos e patrimônio.

Estabilidade de emprego
Um exemplo de que a estabilidade de emprego dos servidores efetivos na Prefeitura de Joinville é relativa. Semana passada, o Diário Oficial Eletrônico publicou a demissão de um servidor da Secretaria da Saúde pelos seguintes motivos, de acordo com a Comissão de Processo Administrativo Disciplinar 19/15: atrasos e faltas injustificadas, insubordinação e responsável pelo atraso do faturamento, desrespeito aos colegas de trabalho e utilização do computador de trabalho para acessar o Facebook e sites de conteúdos sexuais.

Licitação
A Ambiental Limpeza Urbana e Saneamento Ltda foi homologada pela Companhia Águas de Joinville como vencedora da licitação de contratação de empresa para prestação de serviços de manutenção de redes e ramais, de serviços manutenção preventiva e de desenvolvimento operacional dos sistemas de abastecimento de água e esgoto sanitário no município, entre outras obrigações. Valor do contrato é de R$ 42,4 milhões.

Luiz Veríssimo/divulgação/ND

Os vereadores Rodrigo Fachini (esquerda) e Sidney Sabel (direita) no aniversário do radialista Testoni na Vila da Glória.

Aniversários
As eleições de Joinville, Chapecó e Itajaí foram assuntos na festa de aniversário do deputado estadual Gélson Merísio (PSD), sábado à noite em Florianópolis. Detalhe: só em Joinville PSB e PSD não estão na mesma coligação. Pelos apelos que recebeu no churrasco de aniversário, sábado à tarde, o deputado federal Marco Tebaldi (PSDB) dificilmente vai escapar de concorrer a prefeito de Joinville. No aniversário do radialista Emanoel Testoni, também no sábado, o vereador Sidney Sabel garantiu ao presidente Rodrigo Fachini (PMDB) que não vai deixar o partido na janela de março.

Mural

– Foi protocolado um documento na presidência da Câmara de Vereadores de Joinville que envolve denúncias contra vereadores.

– O autor é o advogado e jornalista marcos Schetter. O documento foi despachado à diretoria jurídica da Casa.

– A Companhia Águas de Joinville precisa atualizar seu sistema de atendimento ao público.

– Na última sexta-feira, demorei cinco minutos para obter informações sobre faturas atrasadas.

– Uma demora significativa para informar que não havia nenhuma vencida. “O sistema está lento”, justificou a atendente do 0800.

– A servidora Marlene Girolla foi exonerada do cargo de coordenadora II da área da Junta Militar, cargo que já exerceu por mais de 20 anos.

Loading...