Conteúdo por Gazeta Esportiva

Raio-X da Bolívia, primeiro adversário do Brasil na Copa América

Primeiro adversário do Brasil na 46ª edição da Copa América, que tem o pontapé inicial nesta sexta-feira, às 21h30 (horário de Brasília) no Morumbi, a Bolívia chega a sua 27ª participação no torneio sul-americano.

Sem favoritismo, La Verde busca uma vaga para as quartas de final no grupo A, que além dos anfitriões, conta com Peru e Venezuela. A seleção venceu o torneio continental em uma oportunidade, em 1963, na primeira vez que o país sediou a competição. Em 1997, mais uma vez em casa, os bolivianos foram vice-campeões caindo para o Brasil na decisão.

“É um privilégio enfrentar o Brasil. Sabemos que estamos um pouquinho abaixo do resto, mas sabemos que pode-se nivelar, é uma questão de atitude, de garra”, disse o treinador Eduardo Villegas durante a preparação da equipe.

Já o goleiro Lampe preferiu não focar na ausência de Neymar, cortado da competição. “O Brasil segue com um jogo ofensivo e com volume; eles chegam bastante e vimos contra Honduras quanto acabou. Agora é focar, não tem Neymar, uma pena, porque ninguém quer ficar fora desta competição, mas o que estão lá têm um nível top”, relatou.

Com poucos jogadores atuando fora do país, o grupo boliviano joga em grande maioria no futebol. Dos 23 convocados, 20 estão em clubes bolivianos, com destaques para o Blooming, com cinco representantes, e para o Bolívar, com quatro.

O craque

Velho conhecido do torcedor brasileiro, o atacante Marcelo Moreno segue sendo a principal referência da equipe boliviana. Aos 31 anos, o atleta chega a sua terceira participação em Copa América, após aparição no torneio de 2011, passando em branco, e no de 2015, onde anotou dois gols e deu uma assistência.

Moreno, que está desde 2015 no futebol chinês, atualmente no Shijiazhuang Ever Bright, despontou para o futebol no Brasil, participando da Seleção Brasileira sub-17 e sub-20, e jogando no Vitória. O atacante foi contratado em 2007 pelo Cruzeiro, onde chamou a atenção do futebol europeu.

Após passagem pela Ucrânia, Alemanha e Inglaterra, o boliviano voltou para o Brasil e passou por Grêmio e Flamengo até retornar a Raposa, onde faturou o Campeonato Brasileiro de 2014.

Ao todo, o atacante entrou em campo 73 vezes defendendo a camisa da Bolívia, anotando 17 gols e dando seis assistências.

O treinador

Depois da saída de Mauricio Soria em abril de 2018, o venezuelano César Farias assumiu o comando da equipe provisoriamente até janeiro de 2019, quando Eduardo Villegas foi contratado.

Ex-meia, Villegas iniciou sua carreira como treinador em 2005. Nos 14 anos de carreira, venceu seis vezes o Campeonato Boliviano, a maior marca de um técnico no torneio, comandando Universitario Sucre, Jorge Wilstermann, The Strongest (três vezes), e o San José, no ano passado.

Ainda não venceu no comando da seleção boliviana. Nos quatro amistosos disputados, um empate por 2 a 2 contra a Nicarágua em casa, e três derrotas fora de casa: 2 a 0 contra a França além de 1 a 0 contra Japão e Coreia do Sul.

No períodos pós-Copa da Rússia, a equipe sul-americana entrou em campo nove vezes, somando uma vitória, quatro empates e quatro derrotas.

Como joga?

Sob comando de Villegas, a Bolívia testou três formações diferentes nos amistosos de 2019, uma mais ofensiva, outra mais equilibrada e por fim uma mais defensiva. Na escalação mais ousada, a equipe sul-americana jogou com dois volantes, uma linha de três meio-campistas mais adiantado e uma referência no ataque. Na segunda, com qual enfrentou Japão e Coreia do Sul, linhas de três homens no meio-campo e no ataque.

Já no esquema mais defensivo, que foi utilizada no último amistoso contra a França e deve ser repetido nesta sexta-feira, uma linha de quatro volantes, com um armador a frente, Raul Castro, e uma referência no comando de ataque, Marcelo Moreno.

Resultados pós-Copa 2018:

02/06/19 França 2×0 Bolívia

26/03/19 Japão 1×0 Bolívia

22/03/19 Coreia do Sul 1×0 Bolívia

03/03/19 Bolívia 2×2 Nicarágua

20/11/18 Iraque 0x0 Bolívia

16/11/18 Emirados Árabes Unidos 0x0 Bolívia

16/10/18 Irã 2×1 Bolívia

13/10/18 Myanmar 0x3 Bolívia

10/09/18 Arábia Saudita 2×2 Bolívia

Copa América