Empresário nega linchamento de homem que invadiu loja em Barreiros

Polícia afirma que suspeito foi linchado até a morte após cair de telhado.

** Atualizada às 18h

Após a morte de um homem neste sábado (20) em São José, o proprietário da loja invadida afirma desconhecer que o suspeito de tentar assaltar o estabelecimento tenha sido espancado até a morte. O caso aconteceu por volta das 10h da manhã quando um homem invadiu uma Malharia Paloma, na Rua Iano, em Barreiros. Segundo a Polícia Militar, o homem tentou fugir pelo telhado da loja, caiu, foi capturado e espancado por populares. O proprietário da loja contraria essa versão. Até às 18h nem a identidade do homem, nem as causas da morte haviam sido confirmadas.

Divulgação

Segundo a Polícia Militar, na fuga, o homem caiu do telhado, foi capturado e espancado por populares.

De acordo com informações do Copom ( Centro de Operações da Polícia Militar) o homem teria desistido do assalto e tentado fugir pelo telhado do prédio foi espancado por populares da vizinhança. No telhado chegou a ser perseguido por três funcionários da malharia e agredido pelo trio que tentava detê-lo. Mas escapou em direção ao telhado de uma casa vizinha, de onde caiu e foi detido por moradores da região.

Os policiais afirmam que ao chegarem no local acionaram o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e o Corpo de Bombeiros, mas o jovem morreu antes de ser socorrido. 

Entretanto, o proprietário da loja, Alexandre Corrêa da Costa, 35,  afirma desconhecer que o homem tenha sido espancado até a morte. Costa conta que o homem teria entrado na loja gritando, mas não chegou a ameaçar um assalto.

“Não sabemos se ele queria assaltar ou se estava fugindo de algo. Ele estava bastante alterado e gritava muito, mas não estava armado. Ele quebrou algumas coisas dentro da loja e subiu para o telhado dizendo que ele estava fugindo porque alguém queria matá-lo” lembra.

O empresário confirma que ele e dois funcionários tentaram deter o homem que corria sobre o telhado do estabelecimento e chegaram até a trocar agressões, porém, nega o linchamento. “Nesse momento a polícia chegou, tentou pegar ele e não conseguiu também. Quando ele foi correr, ele caiu do telhado mas conseguiu fugir” afirma. 

Segundo o empresário, pouco tempo depois a polícia teria capturado o homem. “Nós vimos que ele foi capturado e que ele estava desacordado. Mas as pessoas que estavam conosco na loja, no momento do incidente, não lincharam ele” enfatiza.  

A polícia tenta identificar os envolvidos. Segundo informações da PM, o IGP (Instituto Geral de Perícias)  recolheu o corpo para perícia e a investigação do caso ficará com a 2ª Delegacia da Polícia Civil de Barreiros. Até às 18h nem a identidade do homem, nem as causas da morte haviam sido confirmadas.
 

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...