Recomendado pelo MPSC, Florianópolis instalará unidade de saúde na região central

Após recomendação do MPSC (Ministério Público de Santa Catarina), o Município de Florianópolis informou que instalará um centro de saúde na região central. A recomendação foi feita pela 33ª Promotoria de Justiça da Comarca da Capital. Além do atendimento à população do Centro, a nova unidade de saúde permitirá reduzir a sobrecarga nas emergências dos hospitais públicos em Florianópolis. A recomendação ao Município de Florianópolis é para uma unidade de saúde com capacidade de atendimento de 15 mil pessoas.

O promotor de Justiça Luciano Trierweiller Naschenweng explica que verificou em inquérito civil que a falta de uma unidade de pronto-atendimento no Centro de Florianópolis – há uma no Norte e uma no Sul da Ilha de Santa Catarina e uma no Continente – causa uma sobrecarga nos setores de emergência dos hospitais Governador Celso Ramos, Florianópolis e Universitário.

Centro de saúde foi instalado no bairro Pantanal em 2018 – Divulgação PMF/ND

Segundo o promotor de Justiça, a maioria dos atendimentos nas emergências dos três hospitais, em pesquisa realizada nos seis primeiros meses deste ano, é de pacientes com classificação “não urgente” ou “pouco urgente”, chegando a 83% dos atendimentos do Hospital Florianópolis. Nos hospitais Governador Celso Ramos e Universitário, os atendimentos não emergenciais chegam a 61,8% e 69,2%, respectivamente.

Como resultado, destaca Naschenweng, formam-se filas para o atendimento nos setores de emergência dos hospitais, que acabam sendo usados como “porta de entrada” ao sistema público de saúde, em vez da atenção básica.

Recomendação para ampliar expediente de atendimento

Além da nova unidade, o Ministério Público recomendou a ampliação do horário de atendimento nos centros de saúde do município com a inscrição no programa nacional Saúde na Hora – o qual exige expediente mínimo de 60 horas semanais, com a contrapartida de aumento de recursos transferidos pela União – e abertura de vagas para o cargo de Médico da Família e Comunidade.

Em resposta ao Ministério Público, a Secretaria Municipal de Saúde informou que os três pontos serão atendidos: 32 centros devem abrir das 7h às 19h, de segunda a sexta-feira, até o ano de 2020 e também já está prevista a ampliação das equipes de Saúde da Família, com concurso público em fase final de preparação.

Em relação à unidade de saúde na região central, o novo centro de saúde deverá ser instalado em um prédio de cinco pavimentos próximo ao Teatro Álvaro de Carvalho, que antes pertencia à Casan e que necessita, antes da instalação, de reforma estrutural e arquitetônica.

Saúde