Reflexos da pandemia: maricultores doam 10% da renda para ajudar famílias carentes

Atualizado

Maricultores e ostreicultores de Florianópolis se uniram para reverter 10% do valor dos frutos do mar vendidos em cestas básicas para famílias em vulnerabilidade social.

A iniciativa é da Cooperostras, em parceria com a Somar Floripa, da Prefeitura de Florianópolis.

Cultivo de ostras no Ribeirão da Ilha – Foto: Anderson Coelho/ND

Com a paralisação por conta da pandemia do novo coronavírus, profissionais deixaram de capturar ostras e mariscos no mês de março. No entanto, os moluscos podem morrer no mar se não forem colhidas.

Dessa forma, e com o aumento de consumo de frutos do mar na chegada da ‘Semana Santa’, os maricultores tiveram a iniciativa de criar o projeto, com a ideia de vender essas ostras e reverter parte do valor para famílias que necessitam.

Agora, a campanha busca ampliar as vendas tanto para ajudar os maricultores quanto as famílias que serão beneficiadas com as cestas básicas.

Serviço

A Cooperostras fica no Ribeirão da Ilha, na rua Martimiano Manuel Fraga, nº 50. Quem não mora no bairro ou proximidades pode contar com o serviço de entrega que ocorre todas as sextas-feiras. O contato pode ser feito pelo telefone (48) 98425-1329.

Leia também:

Meio Ambiente