Ressaca e maré alta causam estragos em praia de Florianópolis

Moradores da Praia do Morro das Pedras, localizada no Sul da Ilha de Santa Catarina, têm sofrido com a ressaca e avanço do mar nos últimos dias. Eles relatam que o mar começou a ficar agitado no sábado (12), mas foi nessa terça-feira (15) que a maré alta mostrou sua força e causou destruição.

A paliçada – cerca de eucalipto – ficou toda retorcida com a força do mar – Foto: RICTV/Reprodução/ND

A força da maré alta chegou a destruir a escadaria da praia, levando toda a parte de madeira. De acordo com André Luiz Vieira, presidente da Associação Comunitária Morro das Pedras, o alagamento sempre acontece quando a maré sobe. “É um problema antigo enfrentado pela comunidade”, disse.

Desabamento de casas e cerca destruída

Há cerca de um ano, em uma situação bem semelhante de maré alta e ressaca, duas casas desabaram no Morro das Pedras. Devido à ressaca dessa terça-feira, a Defesa Civil inclusive já isolou a área do deck por segurança.

Além do perigo de desabamento, a paliçada – espécie de cerca de eucalipto – ficou toda retorcida. A função da paliçada é garantir a drenagem do local. A cerca do local é amarrada com cabos de aço.

Leia também:

Alexandre Vieira, gerente de operações da Defesa Civil de Florianópolis, afirmou que até o momento casa alguma foi interditada. O único caso é o deck na área de lazer, que está muito próximo ao mar.

Vieira ainda garantiu que o monitoramento da área segue até o evento cessar. “A agitação marítima prossegue, então nós vamos continuar o monitoramento”, afirmou.

O presidente da Associação de Moradores Jardim dos Eucaliptos, João Carlos da Silva, reclama que as áreas de acesso ao local também foram danificadas, principalmente as rampas de acessibilidade, que foram destruídas.

Por questões de segurança, a Defesa Civil isolou a área do deck – Foto: RICTV/Reprodução/ND

Por fim, Pedro Carvalho, morador da região relata apreensão com a situação da ressaca e maré alta.

“Não tem muito o que fazer agora, é torcer para não cair. Já houve a intenção de construir uma proteção definitiva no local, mas não conseguiram autorização. Agora temos que torcer”, afirmou.

Previsão para os próximos dias

A previsão da Defesa Civil é que a situação de maré alta e possibilidade de ressaca permaneça ao menos até a noite desta quinta-feira (17). Foi emitido um alerta de mar agitado em todo o litoral catarinense até às 23h desta quinta-feira.

Moradores e Defesa Civil tentam reforçar a proteção para minimizar os efeitos da ressaca – Foto: RICTV/Reprodução/ND

A aproximação de um sistema de alta pressão pelo Rio Grande do Sul, combinado com áreas de baixa pressão em superfície sobre Santa Catarina, favorece a condição de mar agitado a muito agitado. Pode haver ondas de sudeste/leste e picos de altura entre 2 a 3 metros em toda costa catarinense nesta quarta-feira.

Já para quita-feira, a condição de mar agitado passa a ser apenas para o Litoral Sul, com ondas de 2 a 2,5 metros e direção leste.

* Com informações da RICTV

Mais conteúdo sobre

Tempo