Saneamento básico é o tema central da Campanha da Fraternidade 2016

Com o tema “Casa Comum: nossa responsabilidade”, campanha tem como objetivo a conscientização e a garantia do direito ao saneamento básico à toda população brasileira

Com o tema “Casa Comum: nossa responsabilidade”, foi lançada a CFE (Campanha da Fraternidade Ecumênica) 2016, que tem como objetivo a conscientização e a garantia do direito ao saneamento básico à toda população brasileira. Como neste ano a campanha é ecumênica, as discussões sobre o tema deixam de ser exclusivas da Igreja Católica e passam a ser pauta também entre outras igrejas cristãs.

Rosane Lima/Arquivo/ND

Em entrevista coletiva na manhã desta quarta (10), o Arcebispo Metropolitano, Dom Wilson Tadeu Jönck, afirmou que o lema da campanha – “quero ver o direito brotar como fonte e correr a justiça qual riacho que não seca” – resume a mensagem que será transmitida ao longo de toda a Quaresma. “Quando começamos a olhar a ação do homem sobre o mundo, há uma preocupação. A casa comum é o mundo em que nós vivemos, por isso devemos ter um mundo em que todos se sintam bem”, afirmou.

O tema da campanha foi escolhido há dois anos, em uma assembleia nacional dos bispos brasileiros, e coincidiu com a Encíclica do Papa Francisco Laudato Si’ proposta em maio de 2015. “Ano passado, o papa Francisco lançou uma encíclica que fala sobre o mundo em que nós vivemos, aonde aborda esses problemas de uma forma bem ampla e clama por um ambiente que proporcione a dignidade do ser humano”, disse o Arcebispo.

Com foco no acesso ao saneamento básico, a CFE 2016 tem três pilares básicos: abastecimento de água, esgoto sanitário e destinação do lixo. “Queremos que todos tenham água de qualidade, mas isso não está à disposição de toda a população. A falta de esgoto sanitário é um problema ainda mais grave, por questão de saúde, e a destinação do lixo ainda não tem uma resposta suficiente nas nossas cidades. Quando tudo isso não é bem feito, a vida do ser humano perde qualidade. Algo precisa ser feito”, comentou Dom Wilson Tadeu.

Além da Igreja Católica Apostólica Romana, participam da campanha a Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil, a Igreja Episcopal Anglicana do Brasil, a Igreja Presbiteriana Unida do Brasil, a Igreja Sirian Ortodoxa de Antioquia, o Centro Ecumênico de Seviços à Evangelização e Educação Popular, a Visão Mundial, a Aliança de Batistas do Brasil, a Diretoria do Conic (Conselho Nacional de Igrejas Cristãs no Brasil) e Misereor.

Reflexão político-econômica, mas também religiosa

Durante o lançamento da CFE 2016, o Arcebispo Metropolitano fez questão de ressaltar que não é papel das igrejas proporcionar o saneamento básico à população, mas que é dever conscientizar os cidadãos e ajudar a cobrar do poder público ações que solucionem o problema. “São coisas de responsabilidade de governo, mas não podemos só ficar cobrando. Devemos fazer a nossa parte, desde procurar soluções para aquilo que nos toca, até ajudar o poder público a desempenhar o seu papel”, afirmou.

No dia 16 de fevereiro, em Jurerê Internacional, haverá uma celebração ecumênica para dar a largada oficial à campanha. De acordo com a coordenadora da Campanha da Fraternidade no Regional Sul 4 da CNBB, Adelir Raupp, o problema atinge, principalmente, os menos favorecidos. “É uma luta para valorizar aquilo que a criação coloca para a gente e também estabelecer essa justiça social que tanto buscamos. A gente vê que os menos favorecidos são os mais prejudicados nesse processo, sendo mais vulneráveis a transmissão e doenças”, comentou.

Para o coordenador da comissão arquidiocesana para o Ecumenismo e o diálogo inter-religioso, Márcio Murilo Martins, é importante ressaltar que essa reflexão social, política e econômica sobre o saneamento básico também tem um cunho espiritual-religioso. “É interessante que a gente amplie essa reflexão e leve adiante, para que não fiquemos apenas rezando nos nossos espaços, mas que usemos essa temática no sentido de garantida dos direitos públicos”, disse.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Notícias

Loading...