Saneamento é tema central da Campanha da Fraternidade 2016

Campanha lançada oficialmente nesta quarta-feira pela CNBB traz o tema “Casa comum, Nossa responsabilidade”

Divulgação/ND

Lançamento da Campanha da Fraternidade em Joinville

A quarta-feira (10) de Cinzas marca o começo do período de Quaresma para os cristãos. A CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) aproveita a data simbólica para lançar, oficialmente, a Campanha da Fraternidade. Nesta quarta-feira, com o tema “Casa Comum, Nossa responsabilidade”, a CNBB deu início à Campanha 2016.

Além do tema, que tem como base a carta encíclica “Laudato Si”, escrita pelo papa Francisco, que fala sobre o cuidado com a casa comum, que é a Terra, a Campanha da Fraternidade 2016 tem o lema “Quero ver o direito brotar como fonte e correr a justiça qual riacho que não seca”. Neste ano, o objetivo da Campanha é alertar para os cuidados com a saúde integral e qualidade de vida através do desenvolvimento e preocupação com o saneamento básico da população. Para a CNBB, o país não supre as necessidades dos brasileiros. “O Estado brasileiro tem deficiência na prestação de serviços relacionados ao tratamento da água e do esgoto e à coleta de lixo”, informou a Conferência.

Segundo dados divulgados pelo Conic (Conselho Nacional de Igrejas Cristãs), o Brasil possui mais de 100 milhões de pessoas sem saneamento básico. Cientes da dificuldade na prestação dos serviços relacionados ao tratamento de água e esgoto, a Campanha deste ano tem o objetivo de assegurar o direito dos brasileiros ao saneamento básico.

A Campanha da Fraternidade será ecumênica, ou seja, irá unir diversas igrejas além da Católica Apostólica Romana. A primeira Campanha da Fraternidade Ecumênica foi realizada em 2000, com o tema “Dignidade humana e paz”.

Para o bispo da Diocese de Joinville, Dom Irineu Roque Scherer, o tema deste ano é responsabilidade de todas as pessoas, do poder público à população. “A Campanha da Fraternidade começou há muitos anos quando se pensou em fazer algo concreto, sobretudo com os mais necessitados. A Campanha da Fraternidade acontece sempre dentro da Quaresma, que é um tempo de preparação muito importante para os cristãos. O tema deste ano traz para discussão um tema muito importante e que afeta todos nós. A falta de cuidado com a água, os nossos rios e mares, o lixo. Quantos problemas isso gera. De um lado está o poder público, que tem uma grande parcela de responsabilidade, mas não é só. Cada um, na sua privacidade, tem a sua responsabilidade para que de fato nós tenhamos um mundo em que possamos viver com saúde”, ressaltou.

A união de igrejas ressalta a importância do tema em comum. O pastor e vice sinodal da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil, Marcos Aurélio de Oliveira, essa união em prol da vida é muito importante para mudar a realidade do país e da população. “Para nós, demais igrejas cristãs, a importância da Campanha da Fraternidade ser ecumênica nos dá a oportunidade de darmos um testemunho coletivo, de chamarmos a atenção da sociedade para o cuidado com o Meio Ambiente e com a vida. Nos unirmos em prol de um tema e em prol da vida é algo muito importante. Essas oportunidades são pequenos exercícios para que no dia a dia a gente viva de forma mais unida e respeite mais uns aos outros. Temos a oportunidade de nos unirmos à Igreja Católica e desenvolvermos atividades que vão impactar na comunidade. É por isso que nós estamos nessa caminhada juntos. A nossa ideia é que, de fato, a partir da reflexão, do estudo e do trabalho em conjunto a gente possa mudar um pouco essa realidade que está aí. É a oportunidade de somarmos forças em prol do bem comum”, destacou.

Além das Igrejas Católica Apostólica Romana e Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil, participam da Campanha da Fraternidade 2016 a Igreja Episcopal Anglicana do Brasil, Sirian Ortodoxa de Antioquia e a Presbiteriana Unida.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Joinville e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Notícias

Loading...