Santa Catarina é o segundo Estado melhor administrado no país, aponta ranking do CLP

O Estado ainda se destacou em indicadores de Sustentabilidade Social e Segurança Pública

Santa Catarina está entre os Estados que mais se destacou no ranking do CLP (Centro de Liderança Pública), que avalia a competitividade entre os estados do Brasil. Além de ter ficado em segundo lugar na colocação geral, Santa Catarina destacou-se em dois segmentos: primeiro lugar em sustentabilidade social, que avalia a condição financeira das unidades da Federação e a forma como os recursos são aplicados e como voltam para a sociedade. Também ficou no topo do ranking em segurança pública. Durante a cerimônia de apresentação dos resultados, Santa Catarina venceu o destaque internacional, como o estado mais competitivo internacionalmente. 

O governador Raimundo Colombo recebeu o prêmio em São Paulo - Julio Cavalheiro/Divulgação/ND
O governador Raimundo Colombo recebeu o prêmio em São Paulo – Julio Cavalheiro/Divulgação/ND

Confira o ranking completo

O governador Raimundo Colombo acompanhou a divulgação dos resultados, que foi feita nesta quarta-feira (20), em São Paulo. “A cada ano fomos melhorando, já fomos o sétimo, sexto, quinto… e agora estamos em segundo lugar. Com uma crise tão díficil, estamos conseguindo vencer etapas e alcançar bons resultados”, resumiu Colombo, lembrando que uma das medidas mais importantes foi de não aumentar impostos. “Era o caminho mais díficil, mas isso fez com que Santa Catarina fosse o último Estado a entrar na crise e o primeiro a conseguir sair dela”, pontou o governador, destacando que a partir dos dados divulgados pelo CLP será feito um estudo para avaliar onde é possível melhorar. 

Assista à entrevista do governador Raimundo Colombo

A diretora da CLP, que organiza a pesquisa, explica que o ranking é elaborado há seis anos. Nas primeiras quatro edições 27 indicadores eram avaliados, nas duas últimas, foram ampliados para 66 indicadores em dez pilares. “Santa Catarina é um exemplo nesse ranking, conseguiu subir uma posição, de 3º para segundo lugar como melhor Estado administrado no Brasil”, destacou. 

Luana Tavares, diretora executiva do CLP; assista à entrevista

Os números de Santa Catarina

Santa Catarina registrou avanços em Potencial de Mercado. Este foi o item em que o Estado mais cresceu, subindo 9 posições (de 19º para 10º). Em compensação, apresentou uma queda no pilar de Sustentabilidade Ambiental, caindo duas posições (do 9º para o 11º). Nos 10 pilares avaliados, o estado registrou melhora em quatro, sendo Segurança Pública, onde subiu três colocações (de 4º para 1º colocado), Solidez Fiscal (de 10º para 7º), Capital Humano (de 6º para 3º) e Infraestrutura (de 4º para 3º). Santa Catarina obteve a 2ª colocação no indicador de patentes. Já nos indicadores de produção acadêmica e em investimentos em P&D, SC ficou nas 8ª e 11ª colocações, respectivamente.

Santa Catarina ficou na 2ª posição do Ranking Nacional. O Estado se colocou em primeiro lugar nos pilares de Segurança Pública e Sustentabilidade Social. Em 3º em Educação, Infraestrutura, Inovação e Capital Humano. Em 7º em Solidez Fiscal e Eficiência da Máquina Pública e em 10º no Potencial de Mercado e em 11º em Sustentabilidade Ambiental.  No computo geral o estado de São Paulo segue na primeira colocação no Ranking de Competitividade dos Estados, seguido de Santa Catarina que subiu da 3ª para a 2ª colocação e o Paraná que caiu da 2ª para a 3ª posição em relação ao ano anterior. O Distrito Federal segue na 4º colocação.

Os estados do Sudeste, Sul e Centro-Oeste concentram-se na metade superior do ranking, com os estados do Norte e Nordeste ocupando as últimas posições. Paraíba e Ceará são os representantes do Nordeste mais bem colocados, nas 10ª e 11ª colocações, respectivamente, à frente de Mato Grosso e Goiás. Os últimos colocados foram os estados de Maranhão, Amapá e Sergipe, enquanto Alagoas conseguiu sair da última posição, passando para 24º. 

Outras mudanças expressivas no ordenamento das Unidades da Federação no ranking geral ocorreram com Acre, Rondônia, Paraíba, que foram os estados que mais ganharam posições, enquanto Amapá, Amazonas e Pernambuco foram os estados que mais perderam posições.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Notícias

Loading...