Santa Catarina registra mais sete casos de meningite meningocócica em julho

Atualizado

O último boletim da Dive (Diretoria de Vigilância Epidemiológica), divulgado nesta quarta-feira (31), foram confirmados 27 casos da meningite meningocócica. São sete a mais desde 24 de junho. O Estado já registra 27 ocorrências e cinco mortes até o mês de julho.

Meningite afeta as membranas que envolvem o cérebro – Dive-SC/Reprodução

De acordo com o boletim, os casos foram registrados em 20 municípios. As primeiras confirmações de julho ocorreram em Tubarão, no Sul do Estado, com uma, e São José, com dois registros no mês.

O município que mais registrou casos, até agora, foi Lages, no total de três. Seguido de Blumenau, Criciúma, Itajaí, Itapema e São José, dois cada. Em Apiúna, Balneário Camboriú, Bombinhas, Fraiburgo, Garopaba, Imbituba, Laguna, Jaraguá do Sul, Navegantes, Palhoça, Porto União, São Francisco Tubarão e Turvo, foram identificados um caso em cada.

Casos de meningite Meningocócica em Santa Catarina – Divulgação/Dive

Conforme o boletim da Dive, dos 27 casos confirmados, oito foram identificados como sendo do sorogrupo W, seis do sorogrupo C e cinco do sorogrupo B. O sorogrupo Y foi identificado com apenas um registro.

Dos cinco óbitos registrados, foram identificados dois sendo do sorogrupo W, um do sorogrupo B e um com o sorogrupo não identificado.

Leia também: 

Segundo a Dive, os casos da doença meningocócica estavam reduzindo no Estado. Em 2007, a incidência de casos da doença era de 74 para cada 100 mil habitantes. Em 2013, a taxa caiu para 23 casos a cada 100 mil habitantes.

Mas as taxas voltaram a crescer em 2014, quando foram confirmados 33 ocorrências para cada 100 mil habitantes. Em 2018, 89 casos foram confirmados na mesma amostragem. Neste ano, a taxa, no momento, chega a 20 na mesma proporção.

Mais conteúdo sobre

Saúde