Santa Catarina tem 59 casos confirmados de sarampo

Atualizado

Subiu para 59 o número de casos de sarampo registrados em Santa Catarina. O dado foi divulgado nesta segunda-feira (4) pela Dive-SC (Diretoria de Vigilância Epistemológica de Santa Catarina). O levantamento aponta um aumento de 25 novos casos da doença desde o último boletim apresentado pelo órgão em outubro.

Santa Catarina tem mais casos de sarampo entre os jovens adultos com idades entre 20 e 29 anos – Pixabay

Entre os 59 casos confirmados três foram em tripulantes de um navio que atracou no litoral catarinense no mês de fevereiro de 2019; e os outros 56 casos estão distribuídos geograficamente nos municípios de Florianópolis (23), Joinville (8), Palhoça (5), Concórdia (5), Barra velha (3), São José (2), Governador Celso Ramos (2), Guaramirim (1), Balneário Camboriú (1), Schroeder (1), Guabiruba (1), São João Batista (1), Imbituba (1), Mafra (1) e Monte Castelo (1).

A faixa etária com maior registro de casos foi o de jovens adultos com idade entre 20 e 29 anos. Esse grupo registrou 46% do total de casos, seguido por adultos de 30 e 39 anos. Entre as crianças menores de quatro anos foram notificados cinco casos de sarampo.

Leia também:

O que é o sarampo?

O sarampo é uma doença respiratória altamente transmissível que pode levar a morte. Causada pelo vírus Measles morbillivirus, ela é caracterizada por manchas vermelhas que se espalham pelo corpo. Contudo, os sintomas iniciais podem confundir por se assemelharem com os da gripe comum. Esse fator acaba favorecendo a transmissão.

A única forma de prevenir a doença é por meio de vacinação. O calendário infantil de imunização inclui as vacinas dupla, tríplice e tetra viral.

No dia 30 de novembro acontece a segunda etapa da campanha nacional de vacinação. O público-alvo é o de jovens adultos não vacinados na faixa etária de 20 a 29 anos.

Mais conteúdo sobre

Saúde