Santa Catarina tem 879 casos de dengue notificados até 30 de janeiro

Dive informou que 28 municípios do Estado são considerados infestados pelo mosquito Aedes aegypti

A Dive (Diretoria de Vigilância Epidemiológica) divulgou, nesta terça-feira (2), o mais recente boletim de dengue, zika vírus e chikungunya, referente ao período de 1º a 30 de janeiro. Segundo o órgão, foram notificados em Santa Catarina 879 casos de dengue, sendo 15 confirmados, 828 que continuam em investigação e 36 descartados.

Agência Brasil/Divulgação

Dengue, zika vírus e chikungunya são transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti

Do total de casos confirmados, apenas um é autóctone, ou seja, foi transmitido no Estado, no município de Pinhalzinho. Nove pessoas, por sua vez, foram infectadas fora de Santa Catarina – elas residem em Bom Jesus (duas), Florianópolis (duas), Canoinhas, Chapecó, Jaraguá do Sul, Joaçaba e Xaxim.

Os cinco casos que continuam em investigação para definição do local de transmissão foram registrados em Bom Jesus, Lages, Navegantes, Palhoça e Palmitos. Em relação ao boletim anterior, de 26 de janeiro, foram confirmados mais dois casos que estavam em investigação.

No mesmo período de 2015, foram notificados 405 casos de dengue, sendo 109 confirmados como autóctones.

Municípios infestados pelo mosquito

Ainda de acordo com a Dive, entre 1º e 30 de janeiro, no estado catarinense foram identificados 905 focos do mosquito Aedes aegypti, em 77 municípios. Atualmente, existem 28 municípios considerados infestados pelo mosquito: Anchieta, Balneário Camboriú, Chapecó, Cordilheira Alta, Coronel Freitas, Coronel Martins, Cunha Porã, Florianópolis, Guaraciaba, Guarujá do Sul, Itajaí, Itapema, Joinville, Maravilha, Nova Itaberaba, Novo Horizonte, Palmitos, Passo de Torres, Pinhalzinho, Planalto Alegre, Princesa, São Bernardino, São Lourenço do Oeste, São Miguel do Oeste, Serra Alta, União do Oeste, Xanxerê e Xaxim.

“A definição de infestação é realizada de acordo com a disseminação e manutenção dos focos”, explica o órgão.

Aumento de casos notificados de zika vírus

Em relação ao último boletim da Dive, houve aumento de cinco casos notificados de zika vírus em Santa Catarina, completando o número de 36. Desses, cinco foram confirmados, mas nenhum foi transmitido no Estado.

Os registros foram em Braço do Norte, Brusque, Florianópolis e Ipuaçu, e os prováveis locais de infecção foram os estados do Mato Grosso, Rio de Janeiro e Sergipe. Quanto às outras notificações, 18 foram descartadas e 13 permanecem em investigação.

A febre chikungunya, por sua vez, teve oitos casos suspeitos notificados, mas todos permanecem em investigação. Em 2015, foram 122 pacientes com suspeita de contaminação, dos quais quatro foram confirmados, um autóctone (do município de Itajaí) e outros três importados de outros estados.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Notícias

Loading...