São José terá totens de segurança em sete praças

Com 2,8 metros de altura, câmera, microfone e botão de emergência, totens de segurança serão mais um instrumento de prevenção contra crimes em São José. Os equipamentos estão em fase de instalação e devem começar a funcionar dentro de dois meses em sete pontos da cidade.

Totem piloto instalado em 2017 no bairro Forquilhinhas – Divulgação Secom/PMSJ

Os totens serão instalados no Centro Histórico, na praça Eugênio Raolino Koerich (Kobrasol), na praça do Picadas do Sul, Parque do Araucária e praça do Luar (Serraria), praça do Lisboa e praça Sagrados Corações (Jardim Cidade de Florianópolis). De acordo com a Secretaria de Segurança, Defesa Social e Trânsito, todas as praças da cidade receberão o equipamento.

A função interativa do totem é um dos motivos que faz o setor de segurança confiar que ele reduzirá, principalmente, os atos de vandalismo em espaços públicos. Isso porque da sala de videomonitoramento o policial militar ou o guarda municipal poderá chamar a atenção do possível infrator. Da mesma forma, a população poderá se comunicar com os monitores ao acionar um botão de emergência do totem.

“A população se sentirá mais segura para frequentar as praças públicas”, afirmou o comandante da Guarda Municipal de São José, Marcelo Luiz de Souza. Os totens são produzidos e fornecidos por uma empresa de Blumenau e os sete adquiridos pela prefeitura custaram R$ 380 mil aos contribuintes.

Mais câmeras

Todos os prédios públicos de São José terão câmeras de segurança e suas áreas internas e externas. O projeto da prefeitura prevê a instalação de aproximadamente quatro mil equipamentos nos cerca de 80 espaços, entre escolas, postos de saúde, ginásios, secretarias e parques. “Pretendemos zerar o furto e vandalismo a prédios públicos”, ressaltou o secretário-adjunto de Segurança, Vânio Luiz Dalmarco.

Monitores voluntários comunicam aos policiais militares e guardas municipais quando há situações suspeitas – Marcela Ximenes/ND

Furtos e infrações de trânsito

Há cerca de 250 câmeras espalhadas em São José. Da sala de videomonitoramento, localizada na sede da prefeitura, 72 pessoas se dividem em quatro turnos para vigiar a cidade. Os monitores voluntários que acompanham o movimento avisam aos policiais militares e aos guardas municipais, que estão no turno, quando percebem algo suspeito. A maioria dos flagrantes é de acidentes de trânsito, furto e vandalismo.

Há também flagrante de imprudência. Recentemente, a imagem de uma criança dirigindo uma camionete fez com que uma viatura da Guarda Municipal fosse acionada a partir da sala de videomonitoramento. O caso aconteceu na beira-mar. O pai da criança, de 11 anos, foi autuado e levado à delegacia.

Mais conteúdo sobre

Polícia