São Paulo tem chuva após 46 dias de seca, e semana fria terá mínima de 11ºC

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – A capital paulista voltou a registrar chuva na noite desta segunda-feira (30) após 46 dias de tempo seco. Na região metropolitana, foram mais de cem dias sem chuvas significativas.

Segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia, a última vez que choveu na cidade foi entre os dias 13 e 14 de junho. Já na região metropolitana, a última chuva volumosa foi no dia 16 de abril. 

Resultado de uma frente fria que passa pelo litoral do Sudeste, as chuvas -que já vinham avançando pelo interior do estado- chegam a capital acompanhadas de raios, trovões e ventos fortes, em torno dos 57km/h.  

Na noite desta segunda-feira, a temperatura média é de 17°C e a umidade relativa do ar gira em torno dos 85%. Ao longo da madrugada, permanecem as condições para chuvas e a temperatura mínima prevista é de 14°C.  

O frio segue nos próximos dias e a temperatura cai bastante. A manhã de terça (31) começa com céu fechado e previsão de 25mm de chuva. Os termômetros devem variar entre 14ºC e 19ºC, enquanto os menores índices de umidade do ar se mantêm acima dos 58%.

O dia mais frio da semana, no entanto, será quinta (2), com previsão de mínima de 11º e garoa.

A expectativa é de que a mudança no clima traga alívio ao problema da baixa umidade enfrentada nos últimos meses pelos paulistanos -têm sido registrados níveis menores do que 30%, considerado estado de atenção e prejudicial à saúde.

Além do tempo seco e a poluição, o nível dos reservatórios que abastece o estado também preocupa. No domingo (29), o Sistema Cantareira, o maior reservatório de água da Grande São Paulo, entrou em estado de alerta, após chegar a 39,9% de sua capacidade.

O sistema teve apenas dois dias de alta desde 1º de abril, início do período de estiagem. Em 26 de julho de 2013, ano da pré-crise de abastecimento, o índice era melhor: 53,8%.

Mais conteúdo sobre

Jornalismo