SC-401 terá pistas interditadas a partir de segunda-feira

Atualizado

A SC-401 Norte, em Florianópolis, terá cronograma de interdição de pistas a partir de segunda-feira (14). A rodovia passa pela reconstrução do sistema de drenagem e escoamento de água no km 15, próximo ao Senai.

Cronograma de interdição de faixas começa na segunda-feira (14) – Foto: Foto: Ricardo Wolffenbüttel / Secom

Segundo o governo do Estado, os trabalhos na rodovia de acesso ao Norte da Ilha começam no sentido bairro-Centro, a partir das 2h, com bloqueio da faixa da direita, em uma extensão de 200 metros.

O trânsito será desviado para a esquerda e ficará em pista simples no trecho durante 10 dias.

Ainda de acordo com o governo, após finalizar os serviços na faixa da direita, os trabalhos serão feitos na pista da esquerda, que também será bloqueada em 200 metros, entre sete e 10 dias.

Obra na SC-401 – Foto: Governo do Estado/Divulgação/ND

“Para que façamos a recolocação de uma nova galeria, teremos que interromper o fluxo de algumas pistas. Sequencialmente, estaremos iniciando com a interrupção das pistas no sentido bairro-Centro, onde teremos a maior interferência no tráfego. Como são só duas pistas nessa direção, vamos ter que fechar uma para não atrapalhar, e depois abri-la e fechar a outra”, explica o secretário de Estado da Infraestrutura e Mobilidade, Carlos Hassler.

O trânsito será desviado para a faixa da direita e ficará em pista simples no trecho durante o período interditado.

Quando a reconstrução do bueiro celular for concluída no sentido bairro-Centro, os serviços serão iniciados no sentido Centro-bairro e a interdição, em 200 metros de extensão, será feita simultaneamente nas duas faixas da rodovia.

O trânsito será desviado para a marginal, permanecendo com pista dupla durante o bloqueio, por aproximadamente 15 dias.

Depois, as faixas da rodovia serão liberadas para o tráfego e a interdição ocorrerá nas pistas da marginal também por aproximadamente 15 dias, até a reconstrução total da galeria.

Galeria rompeu em época de fortes chuvas

A galeria rompeu durante o período de fortes chuvas em janeiro de 2018, quando foi realizado um trabalho paliativo no local.

De acordo com Carlos Hassler, com esses trabalhos a solução será permanente.

“À época, por conta das chuvas, foi realizado um serviço emergencial, agora vamos recuperar de maneira definitiva e fazer todas as melhorias necessárias”, disse o secretário.

“No decorrer do tempo isso foi providenciado e, agora, estamos podendo efetivamente dar a solução definitiva a esse ponto. Estamos fazendo questão de começar agora, para que neste verão não corramos o risco de uma nova interrupção na via por conta desse problema”, completou.

Serão realizados os serviços de terraplenagem, pavimentação, sinalização e obras complementares.

A galeria é formada por blocos de concretos e tem como função a canalização de rios e a drenagem, e o escoamento das águas. O investimento será de R$ 1.013.871,61 e o prazo previsto em contrato para conclusão é de 180 dias.

Mais conteúdo sobre

Trânsito