SCPar Porto de São Francisco gasta três vezes mais em diárias que o Porto de Paranaguá

Atualizado

Além da SCPar Porto de Imbituba, que gastou no ano passado 426.223,00 em diárias (somente alimentação e hospedagem), outro porto catarinense cujo Governo do Estado é o maior acionista e também arcou com alto custo em diárias é o de São Francisco do Sul.

Os dados são do Portal da Transparência. Em 2019, o Porto de SFS consumiu mais de R$ 425.709,82 em diárias entre janeiro e dezembro, isso sem considerar custos com passagens aéreas.

A SCPar Porto de São Francisco do Sul tem 224 colaboradores, entre efetivos e comissionados, e todos podem solicitar diárias sempre que estiverem a serviço da empresa, fora da sede.

Se compararmos os valores gastos com diárias, é possível perceber que tanto no Porto de são Francisco do Sul quanto no Porto de Imbituba, os custos estão muito acima dos praticados, por exemplo, no porto de Paranaguá, que é o segundo maior do Brasil em movimentação de cargas.

Com 554 colaboradores, o Porto de Paranaguá gastou R$ 127.310,00 em diárias em 2019, três vezes menos que os portos catarinenses.

Já nos quatro primeiros meses deste ano, os gastos com diárias em São Francisco do Sul já ultrapassam R$ 69 mil.

Além dos elevados gastos com diárias, a SCPar Porto de São Francisco tem sido de investigações por parte do Ministério Público e Tribunal de Contas do Estado em razão de supostas irregularidades em contratos sem licitação, nomeações ilegais, entre outras denúncias.

*Colaboração de Maikon Costa, NDTV

Leia também

Notícias