Segunda cidade com maior número de mortes, Itajaí pode endurecer quarentena

Atualizado

O crescimento no número de casos de coronavírus em Itajaí acendeu um alerta vermelho na prefeitura da cidade. Conforme dados do governo do Estado, o município é o terceiro em quantidade de pessoas infectadas pela doença (922) em Santa Catarina e o segundo em total de mortes (17).

Itajaí contabiliza 17 mortes em decorrência da Covid-19 – Foto: PMI/Divulgação/ND

Entretanto, o levantamento da Secretaria Municipal de Saúde aponta mais. Nas contas da prefeitura, o número de infectados já chega a 1.066. Além disso, segundo o prefeito Volnei Morastoni, estudos indicam que a situação pode se agravar na cidade, o que levou a uma reunião neste domingo (14).

Ele convocou representantes dos hospitais do município e Secretaria de Saúde para discutir ações de prevenção.

“O relatório do governo catarinense projeta um cenário preocupante para nossa região nas próximas quatro semanas, com uma curva ascendente e mais óbitos. Essa situação exige que façamos uma reavaliação do cumprimento das medidas de controle que acompanharam as flexibilizações”, afirma o prefeito.

A prefeitura de Itajaí aguarda informações mais detalhadas do documento com as projeções para avaliar melhor a situação da cidade e a eventual gravidade dos indicativos. Só depois disso deve decidir se estabelece ou não novas medidas de contenção do vírus.

Em caso positivo, deve ouvir antes governo do Estado, representantes da sociedade e os prefeitos da Foz do Rio Itajaí. Isso porque a região contabiliza o maior número de mortes pelo novo coronavírus: 42 das 195 registradas em Santa Catarina.

Leia também:

Comunidade precisa colaborar

“Vamos envidar todos os esforços para não precisar tomar ações mais duras de retrocesso, tendo que voltar novamente ao amplo isolamento social e manter apenas os serviços essenciais. Mas, para isso, o comportamento e colaboração de cada um são fundamentais para conter a curva de contaminação e evitar o colapso da saúde, agravando a situação e aumentando número de óbitos”, ressalta Morastoni.

Enquanto isso, o prefeito faz um apelo à sociedade para que evite aglomerações. Somente na sexta-feira (12), dois bares foram interditados por desrespeito às regras  de segurança no enfrentamento à Covid-19. Outro pedido é para que só saia de casa quem realmente precisa e, nesses casos, seja feito o uso máscara e a higienização constante das mãos.

Mais conteúdo sobre

Saúde