Segundo foco de incêndio é registrado no Norte da Ilha de SC em uma semana

Atualizado

Um incêndio no bairro Ratones, no Norte de Florianópolis, foi contido pelos bombeiros, nesta quarta (25). Bombeiros estimam que a área afetada seja de preservação ambiental. A causa ainda não foi identificada e dependerá de apurações posteriores.

Combate ao incêndio envolveu 11 bombeiros militares, além de um helicóptero da corporação – Foto: José Fernandes/ND

Segundo Tenente Roesler, Comandante da Área durante o período, o incêndio foi de grande proporção e poderia se alastrar facilmente devido a baixa umidade do ar, que fica nos 30%.

A atuação ágil e nos pontos de intensidade impediu que o fogo atingisse a área residencial que fica nos arredores. O bairro possui histórico de incêndios, mas segundo oficiais, a ocorrência não teve relação com o incêndio do Rio Vermelho.

Leia também:

No total foram 11 bombeiros militares envolvidos na contenção do fogo. Além dos que atuaram em solo, com bombas d’água e abafadores, foi utilizado um helicóptero para lançar água. A aeronave serviu para transportar os bombeiros, considerando que o incêndio ocorreu em local de difícil acesso.

O Tenente Losso, do 1º Batalhão dos Bombeiros, atesta que o fogo que se alastrou na vegetação rasteira pode ter sido causado por pessoas. “Uma combustão espontânea é difícil, normalmente é de ação humana, mas é difícil precisar se foi culposo ou doloso. (…) sempre tem uma bituca de cigarro, uma ação intencional”.

Ainda não foi realizado o levantamento da área que sofreu o incêndio, porém os bombeiros deduzem que seja área de preservação ambiental permanente.

Rio Vermelho

No dia 11 de março no Parque Ambiental do Rio Vermelho, próximo ao local da ocorrência em Ratones, ocorreu um incêndio que durou seis dias.

Cerca de 40 pessoas trabalharam para conter o fogo, utilizando abafadores e bombas d’água, além de aceiros (técnica de combate realizada com maquinário, para que o fogo não se alastre). Estima-se que foram 190 hectares (equivalente a 190 campos de futebol) destruídos ao longo do incêndio.

Polícia