Sistema de sincronização de semáforos garante fluidez do trânsito em Florianópolis

Atualizado

Semáforos da avenida Paulo Fontes estão sincronizados. Foto: Anderson Coelho/ND

O sistema de gerenciamento e sincronização automática dos semáforos já está em funcionamento em 30 cruzamentos da área central de Florianópolis para garantir mais fluidez ao trânsito. A tecnologia permite que a via que tem maior movimento tenha também o sinal verde aberto por mais tempo para fazer o devido escoamento do tráfego.

A falta de sincronia dos semáforos de Florianópolis era um dos problemas de mobilidade da cidade, que conta com o segundo maior número de veículos do Estado. O sistema de gerenciamento e sincronização automática começou a ser implantado há dois anos, mas só agora, com o término da calibragem do software utilizado, foi efetivado.  “Após a licitação, esbarramos na falta de estrutura para operar, e a empresa e a Diope fizeram um trabalho de corrigir o que faltava ponto a ponto”, explica o secretário de Transportes e Mobilidade Urbana, Michel Mittmann.

Antes da instalação do sistema, os semáforos eram controlados por meio de um sistema no qual a quantidade de veículos da rua não alterava o período de abertura ou fechamento do semáforo. Agora, com a implantação do novo sistema, um software lê em tempo real o movimento de cada faixa de circulação, determinando o tempo de abertura e fechamento do semáforo. “O programa vai apreendendo e aplicando a melhor resposta”, resume Mittmann, para explicar que o período de abertura e fechamento do semáforo pode variar a cada minuto.

O sistema de gerenciamento e sincronização automática até poderá ser ampliado para outras regiões da cidade, mas isso vai depender de investimento e estrutura. “Vamos monitorar o sistema para expandir com qualidade. Na área central temos várias redes que se interligam e se conversam, então é preciso ter uma estrutura mínima de semáforos nos outros locais que permita essa ligação”, explica.

Aliada a implantação do sistema, a prefeitura de Florianópolis também tem executado ações de curto e médio prazo para melhorar a infraestrutura viária da cidade, ao mesmo tempo em que incentiva novos modais de transporte.  “Os centros urbanos precisam ampliar o uso da bicicleta, do transporte coletivo e até caprichar nas caminhadas de curta distância, e o nosso planejamento é nesta direção”, avalia Mittmann.

Motoristas começam a perceber mudanças

Os motoristas estão começando a perceber as mudanças no trânsito com a implantação do sistema de gerenciamento e sincronização automática dos semáforos. As alterações são mais perceptíveis naqueles pontos que já haviam se tornado problemas devido a falta de sincronia entre os semáforos.

Os semáforos da Avenida Paulo Fontes, em frente ao Ticen e ao Mercado Público, são um exemplo típico.  Motorista de aplicativo há cinco anos, Dirceu Oliveira, 49 anos, só percebeu a mudança após ser informado pela reportagem do ND. “Achei que tinha dado sorte porque passei por três semáforos na Paulo Fontes sem parar ”, diz Oliveira, que pensou que ia se atrasar para um compromisso quando entrou na avenida Paulo Fontes.

O motorista de aplicativo Rafael Pelissari, 41 anos, já percebeu que é possível pegar a maioria dos semáforos abertos na avenida Beira Mar Norte. “Se eu mantiver a velocidade constante, pego 80% dos semáforos abertos”, relata. Para Pelissari, a falta de sincronia dos semáforos era desgastante. “Cada vez que fecha o sinal é cansativo”, completa. Jhonatan Gustavo Rosa, 22 anos, também já notou a mudança. “Na Avenida Beira-Mar Norte já não estou pegando mais os sinais fechando”, relata.

A motorista de aplicativo Claudia Natividade, 39 anos, conta que já percebeu a mudança, mas não acredita que tenha melhorado o fluxo. “É porque quando não tem fluxo, o semáforo acaba fechando e dando fila”, justifica.

OS CRUZAMENTOS QUE JÁ RECEBERAM A TECNOLOGIA EM TEMPO REAL:

  • Avenida Jornalista Rubens de Arruda Ramos com a Rua Desembargador Arno Hoeschel
  • Rua Almirante Lamego com a Rua Desembargador Arno Hoeschel
  • Avenida Jornalista Rubens de Arruda Ramos com a Travessa Rufino José da Silva
  • Rua Almirante Lamego com a Travessa Rufino José da Silva
  • Avenida Jornalista Rubens de Arruda Ramos com a Avenida Professor Othon Gama D’Eça
  • Rua Bocaiúva com a Avenida Professor Othon Gama D’Eça
  • Rua Bocaiúva com a Avenida Trompowski
  • Avenida Jornalista Rubens de Arruda Ramos com a Rua Alves de Brito
  • Rua Bocaiúva com a Rua Alves de Brito
  • Rua Bocaiúva com a Rua Altamiro Guimarães
  • Avenida Jornalista Rubens de Arruda Ramos com a Avenida Mauro Ramos
  • Avenida Mauro Ramos com a Rua Heitor Luz/Rua Bocaiúva
  • Avenida Mauro Ramos com a Rua Demétrio Ribeiro
  • Avenida Mauro Ramos com a Rua Vitor Konder/Rua Djalma Moellmann
  • Avenida Mauro Ramos com a Rua Ferreira Lima
  • Avenida Mauro Ramos com a Rua Crispim Mira
  • Avenida Mauro Ramos com a Travessa Dr. Zulmar de Lins Neves
  • Rua Frei Caneca (Praça Celso Ramos) com a Rua Allan Kardec (Morro da Cruz)
  • Avenida Jornalista Rubens de Arruda Ramos com a Rua João Carvalho (Praça Celso Ramos)
  • Rua Frei Caneca com a Rua João Carvalho
  • Avenida Governador Irineu Bornhausen com a Praça Professor Amaro Seixas Neto
  • Avenida Governador Irineu Bornhausen com a Praça República da Grécia (Koxixos)
  • Avenida Paulo Fontes com a Rua Padre Roma
  • Rua Padre Roma com a Rua Francisco Tolentino
  • Rua Padre Roma com a Rua Felipe Schmidt
  • Rua Padre Roma com a Rua Tenente Silveira
  • Avenida Rio Branco com a Rua Padre Roma
  • Avenida Osvaldo Rodrigues Cabral (Hotel Intercity) com a Rua Antônio Pereira Oliveira Neto
  • Avenida Rio Branco com a Avenida Professor Osmar Cunha
  • Avenida Rio Branco com a Rua Nereu Ramos (Rua Barão de Batovi)

Mais conteúdo sobre

Trânsito