Sobe para 58 os casos suspeitos de zika vírus em Santa Catarina, informa Secretaria de Saúde

Casos notificados de dengue no Estado ultrapassam 1,2 mil

A Dive (Diretoria de Vigilância Epidemiológica), da Secretaria de Estado da Saúde, divulgou nesta quinta-feira (11) o mais recente boletim epidemiológico, do período de 1º de janeiro a 6 de fevereiro, consta que Santa Catarina até o momento teve 58 casos suspeitos notificados. Desses, cinco foram confirmados, 23 foram descartados e 30 permanecem em investigação.

Os casos confirmados foram registrados em Florianópolis (um), Braço do Norte (um), Brusque (um), e Ipuaçu (dois). Segundo a Secretaria de Saúde, todos são importados, ou seja, os pacientes têm suspeita de infecção em outros estados, no Sergipe, Rio de Janeiro e Mato Grosso.

Em 2015, foram notificados 79 casos de zika vírus, dos quais nove foram confirmados em Itapema, Laguna, Florianópolis, Bombinhas, Gaspar e Pomerode, sendo todos importados de outros estados.

Agência Brasil/Divulgação

Pinhalzinho tem explosão de casos suspeitos de dengue

No mesmo período de 1º de janeiro a 6 de fevereiro, foram notificados 1.260 casos de dengue no estado catarinense. Desses, 155 foram confirmados, 422 foram descartados 683 estão em investigação. Dos confirmados até o momento, 20 são autóctones, com transmissão em Santa Catarina, 27 são importados e 108 estão em investigação para definição do local provável de infecção.

Os 20 casos autóctones foram registrados nos municípios de Bom Jesus (três), Caibí (um), Chapecó (um), Itajaí (quatro), Pinhalzinho (quatro), São José do Cedro (um), São Miguel do Oeste (três), Schroeder (um) e Videira (dois).

Dos 108 casos confirmados que estão em investigação de local de infecção, Pinhalzinho investiga a origem de 93. A Secretaria de Saúde afirmou que a situação do município está sendo acompanhada pela Dive desde o final de 2015, quando foi detectado um aumento no número de notificações de casos.

Ainda de acordo com o órgão, no período de 19 a 21 de janeiro, quando a maioria dos casos foi notificada, foi realizado um bloqueio com intensificação das visitas domiciliares para educação em saúde e eliminação, e tratamento de depósitos e recipientes. Também foi feita aplicação de inseticida a Ultra Baixo Volume (UVB) por meio de equipamento acoplado a veículo, na área que concentrava a totalidade dos casos suspeitos.

“O município vem dando continuidade a esta ação e, no próximo final de semana, um novo ciclo de borrifação com UBV será realizado, de forma complementar, se as condições climáticas forem favoráveis”, disse a secretaria em nota.

Em 1º de fevereiro, o Lacen (Laboratório Central de Saúde Pública de Santa Catarina) recebeu kits para diagnóstico de dengue adquiridos com recursos do Estado, com capacidade para processar dez mil amostras. Desde então, foram processadas mais de 500 amostras de casos notificados, cujos resultados fazem parte deste mais recente boletim, afirmou a Secretaria de Saúde.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Notícias

Loading...