Suposto esquema em licitações resulta em ação do Gaeco, em SC

Atualizado

Uma operação da Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas) realizada no dia 1° de novembro resultou no cumprimento de dez mandados de prisão temporária. O motivo é o envolvimento de um suposto grupo criminoso na disputa de licitações nos municípios de Navegantes, Itajaí e Penha, municípios localizados no Litoral Norte.

Segundo a Gaeco, o grupo teria diversas empresas criadas para concorrer entre si licitações nesses municípios. Além disso, indícios apontam que a empresa também contava com sócios ocultos.

A estimativa é que o município de Navegantes tenha sido lesado em cerca de R$ 16 milhões, com os contratos obtidos pela organização criminosa por meio de licitações combinadas desde 2015. O objetivo principal da ação eram os contratos voltados à limpeza das cidades.

Leia também: 

Além disso, 11 pessoas entre agentes públicos, ex-agentes públicos e empresários foram denunciados pelos crimes de organização criminosa, fraudes em licitações, lavagem de dinheiro e corrupção ativa e passiva.

A Operação Cidade Limpa, deflagrada em Navegantes, teve como objetivo coletar elementos e provas acerca desses crimes para embasar a denúncia apresentada.

Mais conteúdo sobre

Justiça