Suspeito de atear fogo em mata às margens da rodovia é autuado em Lages

Atualizado

A Polícia Militar Ambiental de Lages, na Serra Catarinense, autuou administrativamente, na última sexta-feira (30), o suspeito de atear o fogo que causou forte fumaça e provocou má visibilidade e interdição de um trecho da BR-282.

O incêndio atingiu uma área de vegetação rasteira de 29,05 hectares, na localidade de Índios. As investigações dão conta de que o homem tenha provocado as chamas para renovar a área de pasto. O suspeito seria morador do terreno, mas a polícia também pretende localizar o proprietário da terra.

Além de responder a processo administrativo, o homem também foi multado em R$ 30 mil – cerca de R$ 1 mil por hectare destruído. O caso também será encaminhado ao Ministério Público para que seja investigada a existência de crime ambiental.

Testemunhas afirmaram que só conseguem ver apenas a 5 metros

Em depoimento, o homem disse que não foi o responsável pelas chamas. Segundo ele, o incêndio teria começado no terreno ao lado e atingido as terras em que trabalha. Porém, segundo o comandante da Polícia Militar Ambiental, o capitão Marco Antonio Marafon Junior, entre os terrenos havia um riacho que poderia impedir que o incêndio expandisse para a outra área.

“É muito comum, ninguém assume que colocou o fogo. Isso acontece bastante na região. O pessoal ciente de que haveria chuva, decidiu aproveitar”, alertou o comandante.

Leia também:

Na sexta, a neblina da manhã misturou-se com a grande quantidade de fumaça. A Polícia Rodoviária Federal registrou ao menos dois engavetamentos, sem vítimas. Os motoristas conseguiam enxergar apenas cinco metros de distância.

Além da Serra, várias cidades de Santa Catarina registraram ocorrências de incêndios em agosto. Na Capital, a maior reserva de área verde foi atingida. Bombeiros encontraram vestígios de que as chamas, que consumiram cinco hectares do Parque Estadual do Rio Vermelho, teriam sido causadas de forma intencional.

Já no Parque Estadual da Serra do Tabuleiro, na Grande Florianópolis, um grande incêndio destruiu o equivalente a 30 campos de futebol nas últimas três semanas. Na região também há suspeita de que alguém tenha colocado fogo na mata propositalmente.

Mais conteúdo sobre

Polícia