Tarifa de ônibus será mais cara no dinheiro do que no cartão, em Blumenau

Atualizado

Blumenau passará a contar com tarifas diferenciadas para o transporte coletivo a partir do dia 10 de dezembro. No cartão, o valor será R$ 0,02 menor em relação à passagem paga em dinheiro.

Foto: Eraldo Schnaider/Prefeitura de Blumenau

Na tarde desta quinta-feira (28) foi aprovada a alteração na legislação do transporte coletivo. Além disso, incluiu-se a modalidade de tarifa embarcada, por meio da lei aprovada pela Câmara Municipal de Vereadores.

O reajuste tarifário deste ano mantém a tarifa em R$ 4,28 para recarga antecipada e arredonda para R$ 4,30 a tarifa embarcada. Atualmente a passagem custa R$ 4,20, tanto no cartão quanto no dinheiro.

O aumento estava previsto para o dia 1º de dezembro, mas a criação da tarifa embarcada adiou a data.

O reajuste passará a valer 10 dias após a fixação da nova tarifa nos veículos da frota do transporte coletivo, programada para ocorrer no próximo sábado, dia 30. Ou seja, a nova cobrança entra em vigor no dia 10 de dezembro.

Medidas visam economia

Os estudos da Agência Intermunicipal de Regulação do Médio Vale do Itajaí (AGIR), responsável pela aprovação do reajuste, indicam que o aumento deveria ser de R$ 4,33.

Porém, com as reduções de horários e aglutinações de linhas ocorridas no último ano, o cálculo chegou a R$ 4,28.

Os estudos ainda mostram que um dos fatores principais para o reajuste foram os aumentos dos preços de combustíveis ocorridos entre os meses de setembro e outubro.

O secretário Municipal de Trânsito e Transportes, Éder Boron, destaca o reajuste tarifário abaixo da inflação:

“Tivemos um reajuste na tarifa de 1,90% enquanto a inflação ficou em 2,55%”, comentou.

As medidas, somadas aos horários diferenciados durante o fim de ano, férias escolares e feriados prolongados, trouxeram economia ao sistema e impactaram diretamente no reajuste tarifário.

Infraestrutura