Tecnologia garante transparência na gestão de investimentos públicos

Municípios que fazem gestão pública digital podem divulgar em tempo real e de forma automatizada os gastos relativos à pandemia do coronavírus. Uma ferramenta desenvolvida pela IPM Sistemas possibilita maior transparência e facilita a prestação de contas ao Ministério Público e ao Governo Federal. O sistema tem uma área exclusiva para que as prefeituras revelem em seus sites os detalhes sobre a compra de materiais como máscaras e kits de teste rápido, licitações e empenhamento.

Tecnologia garante transparência na gestão de investimentos públicos feitos no combate ao coronavírus – Foto: IPM SistemasTecnologia garante transparência na gestão de investimentos públicos feitos no combate ao coronavírus – Foto: IPM Sistemas

Os dados são incluídos no sistema e automaticamente ficam disponíveis no Portal da Transparência da cidade. E, de modo simples e prático, qualquer pessoa
pode saber o quanto está sendo investindo, a quantidade de material adquirida e quais são os fornecedores. Na Grande Florianópolis, uma das cidades a usar o sistema é Palhoça.

O Atende.Net funciona totalmente em modo web e pode ser acessado por meio de smartphones, tablets ou computadores conectados à Internet. Isso facilita a vida tanto da população quanto dos agentes públicos, que não precisam sequer estar na prefeitura para atualizar os dados e fazer o monitoramento.

Sistema também permite fazer controle de pandemias

O monitoramento de informações sobre casos suspeitos ou diagnosticados de COVID 19 é uma medida importante para o combate à doença. Tanto que o Ministério da Saúde orientou que os municípios acompanhem pacientes diagnosticados com síndrome gripal ou síndrome respiratória grave, trabalho que pode ser facilitado por uma ferramenta desenvolvida pela IPM Sistemas.
Usuários do módulo de saúde do sistema de gestão em nuvem da empresa podem utilizar a área específica para epidemias. A seção facilita a gestão de dados sobre a situação momentânea de cada indivíduo atendido (a classificação inclui variáveis como reincidente, curado, excluído, descartado, confirmado, provável ou suspeito) e possibilita acompanhar a situação do isolamento domiciliar do paciente, listando as pessoas que compartilham o mesmo ambiente/domicílio, criando uma rede de dados que permite, em casos de transmissão comunitária, a rastreabilidade da origem da contaminação. Até os contatos telefônicos necessários para atualização da evolução dos casos são salvos automaticamente em prontuários eletrônicos, melhorando o acompanhamento de cada paciente e de seus familiares.
Outra funcionalidade melhora o controle dos gestores sobre as despesas realizadas. No sistema é possível registrar e monitorar gastos com compra de insumos ou outras medidas específicas para a gestão e o combate à COVID.
Desenvolvida durante a pandemia do coronavírus, a nova área pode ser adaptada para acompanhamento de outras doenças infecto-contagiosas, como o a dengue, a tuberculose, ou o sarampo, criando indicadores e qualificando ainda mais o atendimento SUS.

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

+ #NDtacomvc