Temporada gera 8,3 mil toneladas a mais de lixo em Florianópolis

Produção de resíduos é 56% maior que em outras épocas do ano

O grande número de visitantes em Florianópolis no verão não é sentido somente no trânsito ou nas praias, mas também na coleta de lixo. De acordo com a Comcap (Companhia Melhoramentos da Capital), entre os dias 15 de dezembro de 2015 e 15 de janeiro de 2016, houve um aumento de 8,3 mil toneladas de resíduos em relação a outras épocas do ano.

Tiago Bento/Comcap/Divulgação/ND

O volume é 56% maior se comparado a um mês da baixa temporada

Com os dados, a Comcap estima que estiveram no município 243 mil pessoas a mais por dia. Durante o período, a produção total de resíduos sólidos aumentou 56% e a de materiais seletivos (encaminhados para a reciclagem) cresceu 78% se comparado a agosto, mês de baixa temporada.  

Para o cálculo, o engenheiro sanitarista da companhia, Ulisses Bianchini, cruzou dados da produção de resíduos na alta e na baixa temporada, com a média per capita em Florianópolis, que é de 1,1kg por habitante ao dia.

Durante todo o mês de agosto de 2015, a Comcap recolheu 14.802 toneladas de resíduos. Já entre 15 de dezembro e 15 de janeiro, o volume subiu para 23.078 toneladas, ou seja, 8.275 toneladas a mais. “A relação direta entre esse aumento da coleta na alta temporada indica uma produção diária equivalente a 243 mil pessoas a mais sobre os 470 mil residentes”, compara Bianchini.

“Este número aponta para a necessidade de investimentos em infraestrutura e novas tecnologias que qualifiquem os serviços prestados pela companhia”, afirma o presidente da Comcap, Marius Bagnati. “É como se, nestes dias de verão, vivessem em média 713 mil pessoas por dia em Florianópolis. Muito embora, em dias como 28 de dezembro e 4 de janeiro, a produção de resíduos indicou que mais de 1,1 milhão estiveram ao mesmo tempo na cidade ”, complementa o presidente da companhia.

Ainda segundo ele, este é o maior índice de coleta já registrado em Florianópolis desde que a medição é feita, em 2005. O valor total da coleta diária durante esta temporada equivaleria, por exemplo, ao peso de dois mil elefantes adultos. “Somos uma sociedade de consumo e vemos um aumento muito grande no número de embalagens, desde presentes até em fast foods. É hora de repensarmos isso de maneira reversa”, avalia.

Confira a produção de resíduos da coleta convencional, seletiva e de orla em Florianópolis:

Alta temporada 2014/15 (15/12/14 a 15/01/15)

Produção total: 21.374 toneladas

Rejeitos: 20.003 toneladas (94% do total)

Material seletivo: 1.371 toneladas (6% do total)

Alta temporada 2015/16 (15/12/15 a 15/01/16)

Produção total: 23.078 toneladas

Rejeitos: 21.545 toneladas (93%)

Material seletivo: 1.532 toneladas (7%)

Comparação alta temporada 2014/15 com 2015/16:

Produção total:  1.704 toneladas a mais = aumento de 8%

Rejeitos: 1.542 toneladas a mais = aumento de 8%

Material seletivo:  162 toneladas a mais = aumento 12%

Baixa temporada 2014 (1º a 31/08/14):

Produção total: 14.677 toneladas

Rejeitos: 13.718 toneladas (93%)

Material seletivo: 958 toneladas (7%)

Baixa temporada 2015 (1º a 31/08/15):

Produção total: 14.802 toneladas

Rejeitos: 13.940 toneladas (94%)

Material seletivo: 862 toneladas (6%)

Comparação baixa para alta temporada

(produção de agosto comparada com pico do verão entre 15 de dezembro e 15 de janeiro de 2016)

Produção total: 8.275 toneladas a mais = aumento de 56%

Rejeitos: 7.605 toneladas a mais = aumento de 55%

Material seletivo: 670 toneladas a mais = aumento 78%

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...