Terceira Marcha Contra a Corrupção é realizada sábado (21) em Florianópolis

Com aproximadamente 400 participantes, a manifestação saiu do Trapiche da Beira-mar, com destino ao Koxixo's

Janine Turco/ND

Manifestantes carregaram cartazes e gritaram palavras de ordem contra corrupção

Pela terceira vez, a Marcha Contra a Corrupção, iniciativa da sociedade catarinense e projetos como o “o que você tem a ver com com a corrupção e “Grupo Basta”, reuniu manifestantes em Florianópolis. A saída aconteceu no trapiche da Beira-mar às 16h e os participantes se deslocaram até o Koxixo’s gritando palavras de ordem contra a corrupção.

Entre as revindicações da manifestação, estavam o fim do foro privilegiado para deputados e senadores; a aplicação de 10% do PIB (Produto Interno Bruto) na educação; o voto aberto no Congresso; e a realização do julgamento dos envolvidos no mensalão ainda no primeiro semestre de 2012. A passeata contou com aproximadamente 400 manifestantes, que carregavam cartazes, vassouras, usavam máscaras, narizes de palhaço ou pintura no rosto, como nas Diretas-já.

Giacomo Liberatore, 70, geólogo aposentado, participou pela terceira vez da marcha. Ele estava com a mulher, Eliana Liberatore, 59, os filhos, Giovanna, 27, e Fábio Liberatore, 24, e a nora e o genro, Thays Canto, 24, e Gustavo Nunes, 31. Todos carregavam vassouras. De acordo com o geólogo, trata-se do melhor símbolo de limpeza. Ele se lembra da campanha de Jânio Quadros, em 1960, que usou a vassoura como sinônimo de limpeza do país, eliminação da corrupção.

Rosemery Mattos, 45, funcionária pública estadual, levou o filho de 4 anos, Matheus, que carregava um cartaz com a indagação: “E quanto ao nosso futuro?”. “Todos têm que ter participação na luta contra a corrupção, é importante aprendermos a sermos cidadãos desde cedo; por isso trouxe meu filho. O futuro dele depende de um país, de um mundo sem corrupção”, disse. Por sua vez, Jony Alexandre, 62, funcionário público aposentado, reclamou que as pessoas jogavam sacos plásticos – entregues com uma camiseta do movimento aos manifestantes – no meio da rua.

Mesmo contra a orientação dos organizadores da manifestação, um grupo impediu a passagem dos carros no semáforo em frente ao Koxixo’s. Antes disso, os ciclistas reclamaram que a manifestação estava obstruindo a ciclovia.

Em outras capitais, as marchas contra corrupção reuniram centenas de pessoas. A marcha em Brasília também comemorou os 52 anos da Capital do Brasil.

Acesse e receba notícias de Florianópolis e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Notícias