Teste ND+: o que funciona bem e o que precisa de ajuste no novo aeroporto de Florianópolis

Atualizado

O novo aeroporto de Florianópolis teve seu primeiro dia de funcionamento nesta terça-feira (1º). Além da estrutura e localização, a data também serviu para testar o funcionamento da via de acesso ao terminal recém-inaugurado.

A reportagem do ND+ foi até o local e conferiu o que funcionou e o que ainda precisa ser ajustado.

Acesso de passageiros é feito apenas pelo Boulevard – Flavio Tin/ND

Acesso ao novo terminal

Por volta das 17h, quando a reportagem esteve no local, o viaduto de acesso ao novo terminal, próximo ao Estádio da Ressacada, no bairro Carianos, não apresentava congestionamento.

A via após o elevado, uma continuidade da SC-401 e liberada na segunda-feira (30), não está totalmente finalizada e também não conta com acostamento. O trânsito, no entanto, fluiu sem dificuldade em direção ao aeroporto.

Um dos pontos que mais chamou a atenção é a falta de iluminação na rodovia após o viaduto da Ressacada, o que exige atenção redobrada aos motoristas durante a noite.

A Secretaria de Estado da Infraestrutura informou, por meio da assessoria de imprensa, que será estudada uma solução para a iluminação.

Segundo a nota enviada ao ND, a iluminação não estava prevista no projeto da obra, que ainda não foi inaugurada. Prefeitura e Governo do Estado estudam a melhor forma de resolver o problema, cujo prazo ainda não foi estipulado.

Rodovia de acesso ao novo aeroporto, recém-inaugurada e com ausência de iluminação – Flavio Tin/ND

Chegada ao terminal

A parte superior de parada para embarque e desembarque, segundo a Floripa Airport, será utilizada apenas para veículos oficiais e autorizados, não liberada para o público em geral.

O acesso de passageiros será pela entrada do Boulevard 14/32 – espaço dedicado a lojas.  Parte dos empreendimentos ainda não estavam em pleno funcionamento.

A iluminação externa do Boulevard também não estava pronta. Parte do teto ainda está inacabado, assim como o sistema elétrico, que deixa a área mal iluminada durante a noite e obriga os passageiros a aguardar transporte para deixar o terminal no escuro.

Sobre isso, a Floripa Airport afirmou que o trabalho ainda está sendo finalizado e a conclusão desta área está prevista para o fim de outubro.

Passageiros aguardam no escuro para deixar o aeroporto, pois a iluminação da entrada do Boulevard não está pronta – Flavio Tin/ND

Estacionamento

O espaço dedicado ao estacionamentos disponibiliza cerca de 2.530 vagas, conforme o site da Floripa Airport. A iluminação funciona normalmente. A hora estacionada custa R$ 12 e até a quarta hora é gratuita. A partir daí o valor é R$ 25. Os valores são considerados acessíveis pela administração, conforme notícia no site do aeroporto.

Quem entra apenas para fazer embarque e desembarque precisa ser rápido, pois a tolerância é de apenas 10 minutos. A Floripa Airport afirmou que o tempo é adequado e suficiente.

Check-in

A área para o check-in é ampla e com placas de sinalização em português e inglês. Segundo funcionários das companhias aéreas, o primeiro dia de serviço superou positivamente a expectativa.

“Eu esperava um dia de serviço complicado porque é um novo lugar. Mas, o sistema operacional funcionou bem e as filas estavam bem divididas”, avaliou um funcionário que preferiu não se identificar.

Leia também: 

Embarque

A sala de embarque apresenta cinco portas de acesso e separa os passageiros entre os voos domésticos e internacionais. A reportagem do ND+ não entrou na área onde os passageiros aguardam o embarque.

Diferentemente do antigo terminal, os passageiros entram na aeronave por um finger (equipamento que liga o terminal de embarque ao avião) e não precisam mais passar por área descoberta. Acabou o sofrimento em dias de chuva.

Terraço panorâmico

Para quem espera ansiosamente pela chegada ou saída de um avião, o novo terminal conta com o terraço panorâmico. O espaço que fica em uma torre ao lado do Boulevard, tem sacada onde é possível observar os pousos e decolagens com visão privilegiada.

“O espaço visual ficou muito bom. A sacada de vidro passa segurança e permite que crianças também visualizem os aviões e os passageiros desembarcando. É diferente do outro, que era apenas uma janela para observação”, disse José Tadeu, usuário do aeroporto.

Desembarque

Não houve problemas na área para recepção após o desembarque. Segundo a avaliação do casal Sueli Pereira e Gilberto Gonçalves, o espaço é bem sinalizado e amplo.

“Você tem que andar um pouquinho até sair, o espaço ficou bem grande. Mas não tivemos nenhuma dificuldade, saiu tudo certinho”, avaliou o casal que estava voltando de Recife (PE).

Sueli Pereira e Gilberto Gonçalves aprovaram o serviço de desembarque – Flavio Tin/ND

Transporte público

Os usuários do transporte público tiveram algumas reclamações no primeiro dia de funcionamento. O local de espera dos passageiros não tem ponto de ônibus coberto, apenas uma placa de sinalização da parada.

“Além de esperar em um local onde não tem ponto, precisamos esperar cerca de 30 minutos entre um transporte e outro”, avaliou um dos usuários.

O tempo estimado entre um ônibus e outro da linha que vai para o Ticen (Terminal de Integração do Centro), no Centro de Florianópolis, é de aproximadamente 30 minutos nos dias úteis. Outros itinerários que passam pelo aeroporto são a Linha 468, Tirio-aeroporto, e a linha 477, Circular Tapera Aeroporto.

A reportagem do ND+ tentou contato com a Secretária Municipal de Transporte e mobilidade Urbana para verificar um prazo para a colocação da cobertura e não obteve resposta.

Locação de automóveis

Quem opta pelo serviço de locação de carros ainda passa por alguns transtornos. O espaço de aluguel de veículos continua próximo ao antigo aeroporto, no bairro Carianos.

“Estamos oferecendo uma van para levar os clientes até o espaço atual. Recomendamos deixar os veículos na locadora, mas, se o cliente preferir deixar aqui, levamos de volta para a locadora. O serviço ficará assim até mudar para um espaço próximo do novo terminal”, disse Daniel Santana, funcionário de uma das empresas.

Táxis e aplicativos

O espaço destinado para táxis fica bem localizado, em frente à entrada do Boulevard. Segundo o taxista Marcelo Ragonha, a expectativa era de movimento maior no novo espaço.

“Fiz apenas duas viagens e estou esperando cerca de três horas por um novo passageiro. Devido a publicidade que foi feita para o novo local, esperava mais pessoas e o movimento está bem fraco. A expectativa é que o movimento aumente com o passar dos dias”, comentou.

Os motoristas de aplicativo estacionaram seus veículos do lado de fora do terminal, pois não havia espaço para eles na entrada do Boulevard. Sobre isso, a Floripa Airport disse, por meio de nota, que “no terminal antigo, alguns deles [empresas de aplicativos] possuíam contrato com a concessionária, o que garantia uma área específica e sinalizada de embarque e desembarque de passageiros e vagas dentro do estacionamento para os motoristas. Para a operação no novo terminal, a Floripa Airport vem procurando conversar com as empresas de aplicativos de transporte, que tem se negado a negociar um novo contrato para esta operação”.

Avaliação de administradora é positiva

O balanço da Floripa Airport foi positivo para o primeiro dia. A empresa comemorou que não houve cancelamentos de voos.

“Foram 82 voos processados, conforme estava planejado, e cerca de 10 mil passageiros passaram pelo aeroporto. Todos os voos foram processados nas pontes de embarque. A transferência operacional envolveu cerca de 300 pessoas. Em cerca 2 horas, 10 aeronaves foram transferidas do terminal antigo para o pátio do novo terminal”, informou a empresa.

A primeira decolagem ocorreu às 4h, com destino a Guarulhos e o primeiro pouso foi às 5h53, vindo de Chapecó.

Notícias