Moradora de Tijucas completa 109 anos

Flávio Tin/ND

Dona Balbina toma um copo de vinho todos os dias

Vai faltar espaço no bolo de dona Maria Balbina Régis Alexandre para tanta velinha. Hoje ela comemora 109 anos recheados de lucidez e saudades. Dos tempos de infância e mocidade, Balbina não esquece nenhum detalhe. Guarda as boas e más lembranças dos mais de 39 mil dias de vida. A receita da longevidade Balbina atribui à boa alimentação, mas garante que não tem muitos segredos.
Balbina nasceu em 1901, ano da criação da Marinha Mercante de Tijucas. Das lembranças de menina, uma das que mais marcou foi o sufoco que ela e os outros 13 irmãos passavam para pegar água para beber. “Tinha que ser no poço. A gente amarrava um balde no arame e depois puxava até em cima”, conta.  Também lembra, com tristeza no olhar, do trabalho na roça e das surras que ganhava do pai. “Mas minha mãe nunca tocou um dedo em mim”, orgulha-se. Leia a íntegra da reportagem na edição impressa do Notícias do Dia desta terça-feira.

Perfil

Nenhum conteúdo encontrado