Tomógrafo sem uso em hospital de Lages é remanejado para São José

Atualizado

A retirada de um tomógrafo do Hospital Tereza Ramos (HTR), de Lages, na Serra, para ser levado ao Hospital Regional Dr. Homero Miranda Gomes, em São José, na Grande Florianópolis, gerou polêmica e repercutiu na imprensa local.

Hospital Tereza Ramos (HTR), de Lages, na Serra catarinense – Foto: Divulgação

Nesta quinta-feira (26), o aparelho que, segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES), estava dentro de uma caixa sem uso foi transportado para o Homero Miranda Gomes.

A justificativa foi baseada em critérios técnicos, já que o equipamento do hospital de São José da marca Canon está quebrado desde o dia 23 de novembro e o conserto supera em 80% o preço de mercado.

Portanto, o aparelho será “descontinuado”, diz a nota da SES, e a demanda suprida pelo tomógrafo de Lages. São 1.883 exames de tomografia mensais, o que representa cerca de 67 exames ao dia.

“Além disso, trata-se de um Hospital Geral, de porta aberta e referência em traumatologia. O complexo localizado às margens da BR 101, em trecho com elevado número de acidentes. Ressaltamos, ainda, que o número de exames e de pacientes aumenta consideravelmente durante a temporada de verão”, continua a nota da Secretaria.

O tomógrafo que está sendo remanejado (marca GE modelo Evolution) só seria utilizado no Hospital Tereza Ramos após a ativação da nova ala, prevista para o segundo semestre de 2020 devido à finalização da obras e aquisição dos equipamentos que ainda estão faltando.

Novo equipamento será comprado para Lages

A SES ressalta, ainda, que um novo aparelho, com características idênticas ao que está sendo transferido, será destinado ao Hospital Tereza Ramos. Já está licitado, inclusive,  e relacionado na lista prioritária de compra de novos equipamentos.

“A Secretaria de Estado da Saúde acredita ter tomado a decisão correta de forma a utilizar os bens públicos para o atendimento eficiente dos pacientes, vindos de diversas regiões de Santa Catarina, que necessitam do Hospital Regional de São José”, finaliza a nota.

Outra informação que a SES faz questão de esclarecer é que todos os pacientes do hospital e maternidade de Lages, além dos pacientes com câncer, estão sendo atendidos normalmente por outro tomógrafo que há no hospital. “Só transferimos o equipamento que estava na caixa, sem uso. Não há prejuízo nenhum para a população”, reforça o governo do Estado.

Veja também:

Mais conteúdo sobre

Geral