Transexual assassinada em Canasvieiras era de São José dos Campos (SP)

A transexual encontrada morta dentro do próprio apartamento, na tarde de quinta-feira (7), em Canasvieiras, no Norte da Ilha, era Kamylla Roberta (nome social), 29 anos, natural de São José dos Campos (SP).

A transexual Kamylla Roberta, 29 anos, morava há poucos meses em Florianópolis - Facebook/Divulgação
A transexual Kamylla Roberta, 29 anos, morava há poucos meses em Florianópolis – Facebook/Divulgação

Kamylla foi encontrada morta por uma amiga que, ao não receber retorno das chamadas telefônicas desde a noite de quarta-feira (6) resolveu ir ao apartamento dela, localizado na rua José Daux. Ao chegar na residência, a amiga viu que a porta estava aberta e encontrou o corpo. 

A vítima foi golpeada várias vezes com uma barra de ferro, que teria sido deixada no local. Ela teve braços e pernas quebrados e o rosto desfigurado, além de ter sofrido um golpe na cabeça, que pode ter sido a causa da morte.

A transexual, que não teve o nome civil divulgado pela Delegacia de Homícidios da Capital, morava sozinha e há poucos meses em Florianópolis. A amiga não informou se ela tinha namorado.

O delegado Ênio de Oliveira Mattos e a equipe de investigação ainda aguardam a conclusão do laudo do IGP (Instituto Geral de Perícias), para onde o corpo da vítima foi levado, enquanto trabalham na localização de um suspeito.

Com informações da RICTV Record SC. 

Polícia