Transporte marítimo na Lagoa da Conceição tem horários reduzidos em Florianópolis

Funcionários da Cooperbarco, responsável pelo trajeto até a Costa da Lagoa, fazem paralisação por falta de recurso financeiro

Trabalhadores da Cooperbarco, cooperativa que faz o transporte marítimo na Lagoa da Conceição até o bairro Costa da Lagoa, fazem uma paralisação parcial dos serviços nesta quarta-feira (8). O motivo é o atraso no repasse de subsídio da prefeitura, no valor de R$ 35 mil mensais. Com isso, o serviço está operando com os horários pela metade. 

De acordo com o presidente da Cooperbarco, Rubens Onofre Laureano, os usuários que costumam fazer o trajeto regularmente foram avisados antecipadamente sobre a paralisação. Laureano diz que o último pagamento feito pela prefeitura foi em fevereiro desde ano e que, sem o recurso, a manutenção do transporte fica insustentável.

Segundo ele, a tarifa paga pelos usuários é insuficiente para arcar com os custos operacionais do serviço, como combustível, despesas com empregados e manutenção dos barcos. Atualmente, moradores da Costa pagam R$ 2,50 pelo trajeto, enquanto que turistas pagam R$ 10.

“Assim que nos pagarem, voltamos imediatamente com o serviço completo. Mas por enquanto só temos promessas”, afirma Rubens. Conforme ele, a prefeitura teria mudado a forma de realização do pagamento, mas a demora na publicação de um decreto regularizando o novo método é o que estaria provocando o atraso. 

Normas mais rígidas

A prefeitura confirmou que houve uma mudança nas regras do repasse e afirmou que a publicação do decreto no Diário Oficial deverá acontecer até esta quinta-feira (9), com normas mais rígidas para o transporte lacustre na Lagoa da Conceição. “Quando a atual administração assumiu a Prefeitura encontrou notas fiscais inconsistentes com esse tipo de transporte. O subsidio que deveria ser empregado somente em materiais para manutenção da embarcação, por exemplo, estava sendo usado para outros fins que não condizem com esse tipo de serviço”, diz em nota a Secretaria Municipal de Transporte e Mobilidade Urbana. 

Conforme a nota, o  novo decreto determina que o valor de R$ 35 mil mensais vai subsidiar, exclusivamente, o transporte de pessoas com algum tipo de deficiência, gestantes, pais que acompanham crianças para a escola e moradores da Costa da Lagoa. “Vale lembrar que a Cooperbarcos, ainda não fez a prestação de contas com a Prefeitura dos últimos quatros meses. Com relação a redução de 50% no número de embarcações trabalhando, conforme anúncio da Cooperativa de Barqueiros, a Prefeitura está fiscalizando e se, realmente isso acontecer, para cada horário não cumprido o barqueiro vai receber uma multa de R$120”, anunciou.

Horários

Até que a situação seja regularizada, a Cooperbarco informou que fará o transporte com apenas 16 dos 31 horários normais disponíveis. Confira os horários em que os barcos continuam circulando:

Saída da Costa da Lagoa: 5h50, 7h, 9h40, 11h45, 14h, 16h, 18h30, 21h30.

Saída da Lagoa da Conceição: 7h10, 9h15, 12h30, 14h10, 16h18, 17h40, 20h10, 23h30.

+

Notícias