Traslado de corpos de turistas mortos no Chile será custeado pelo Airbnb

Atualizado

O Airbnb confirmou, na tarde desta quinta-feira (23), que irá custear o traslado dos corpos dos turistas brasileiros que morreram no Chile. Entre as vítimas está uma família catarinense que morava em Biguaçu.

Além do transporte das vítimas, a empresa afirmou que também irá bancar a ida e volta de familiares, para acompanharem os procedimentos necessários para a repatriação. Conforme a empresa, até a publicação desta matéria, a Airbnb estava tentando contatar os familiares das vítimas.

Da esq. para a dir.: Karoliny, Fabiano, Débora, Felipe – Instagram / Reprodução ND

Leia também

Seis brasileiros, entre eles quatro catarinenses, morreram nessa quarta-feira (22) em um apartamento em Santiago, no Chile. A tragédia ocorreu após a inalação de gás, provavelmente monóxido de carbono, que se acumulou no ambiente.

“Estamos profundamente consternados com este trágico incidente. Nós nos solidarizamos com os familiares e estamos em contato para prestar todo apoio necessário aos familiares neste momento difícil. A segurança de nossa comunidade de viajantes e anfitriões é a nossa total prioridade”, disse o Airbnb em nota.

As vítimas são o casal Fabiano de Souza, de 41 anos, e Débora Muniz Nascimento de Souza, de 38 anos; com os filhos Karoliny Nascimento de Souza, 14 anos, e Felipe Nascimento de Souza, 13. A família era moradora de Biguaçu, na Grande Florianópolis

Também morreram o irmão de Débora, Jonathas Nascimento Kruger, e a esposa, Adriane Kruger.

Jonathas Nascimento Kruger e Adriane Kruger em registro feito durante a viagem ao Chile – Reprodução/Instagram

Rede chilena de hotéis oferece hospedagem

A rede de apartamentos Amistar Apartments ofereceu hospedagem gratuita aos familiares das vítimas que viajarem a Santiago para ajudar nos procedimentos. Um dos prédios da empresa esta localizado a duas quadras do edifício onde ocorreu a tragédia.

“Esperamos ajudar a mitigar de alguma forma a tristeza que certamente suas famílias devem estar vivendo, produto dessa tragédia”, disse ao ND+ um representante da rede, ao ressaltar que estão à disposição para o contato dos familiares.

Confira a nota do Airbnb na íntegra:

“O Airbnb irá arcar com os custos de traslado dos corpos, incluindo a ida/volta dos familiares ao Chile”.

Estamos profundamente consternados com este trágico incidente. Nós nos solidarizamos com os familiares e estamos em contato para prestar todo apoio necessário aos familiares neste momento difícil. A segurança de nossa comunidade de viajantes e anfitriões é a nossa total prioridade.”

*Com supervisão de Beatriz Carrasco.

Geral