Turistas encheram as praias de Florianópolis no feriado de sol e tempo firme

Além dos brasieliros de outros estados, os Uruguaios também marcaram presença nos balneários da Capital

Rosane Lima

Ingleses teve movimento parecido com o alto verão, em Florianópolis

Mesmo com a temperatura abaixo dos 23°C e com um vento fresco típico do outono as praias ficaram cheias na Sexta-feira Santa. A maioria dos banhistas era de turistas que vinham de diferentes regiões do país e também do Uruguai. Na praia de Ingleses, no norte da Ilha, a faixa de areia estava lotada. Alguns comerciantes que já tinham retirado suas barracas da praia retornaram por causa do feriado estendido.

A enfermeira Rute Nunes Paula, 53, é de Marília, em São Paulo, e veio para Florianópolis em um ônibus de excursão com mais 12 pessoas da sua família. Ela conseguiu quase uma semana de folga para curtir em Florianópolis, pois no dia 4 foi aniversário da sua cidade e feriado local. Rute já esteve na ilha no verão, mas prefere esta data porque considera a cidade e praia mais sossegada. “É sempre bom estar aqui, seja verão ou não. Estar perto do mar nos faz bem”, disse Rute.

O pensamento de Rute é compartilhado também por turistas gaúchos. O fisioterapeuta Eduardo Vanutti, 31, trouxe a noiva Vanessa Rocha, 31, e a mãe Adair Valença, 61, de Porto Alegre para aproveitar a folga na ilha. O vento mais gelado e ausência do calor do verão não intimidaram os gaúchos que estão acostumados com baixas temperaturas. Eles contam que antes de vir para cá ficaram no Rio de Janeiro, mas preferem a capital catarinense. “Se passamos uma semana no Rio precisamos passar 15 dias em Floripa para compensar. Aqui tem uma energia especial, é diferente de qualquer lugar. Mesmo o Rio sendo lindo não dá para trocar, Florianópolis ganha”, afirmou Vanutti.

Ao longo da praia era possível ouvir diversos sotaques e línguas diferentes, mas o espanhol, falado pelos uruguaios predominava. Um grupo vindo de Montevidéu registrava, animado, a visita à Ilha. Eram mais de cinco famílias que vieram passar a Páscoa na cidade. A dona de casa Cristina Bragança, 57, mora em Rivera, na fronteira entre o Brasil e Uruguai, e também não resistiu às praias da Capital. Ela veio com a família de carro e percorreu mais de dez horas de viagem. A escolha da praia não foi à toa. “Aqui (Ingleses) podemos desfrutar melhor da praia e do ambiente. Já fomos a Canasveiras, mas é muito cheio e agitado. Estamos fugindo do frio, em nosso país o clima está mais gelado e aqui ainda conseguimos aproveitar um pouquinho do calor e do sol, além de poder descansar em um lugar lindo”, considerou Cristina.

Previsão do tempo para o fim de semana na Capital                                                 

Para o fim de semana de Páscoa, a previsão é de que boa parte do período seja bom para praia com presença de sol entre algumas nuvens e temperaturas mais elevadas durante o dia. Entre a noite de sábado e a madrugada de domingo há chance de chuva na Grande Florianópolis por causa da circulação marítima. Na Grande Florianópolis, a temperatura do fim de semana permanece entre 16°C e 27°C.

Na segunda-feira o sol aparece entre nuvens e há previsão de chuva isolada com trovoadas na madrugada e entre a tarde e noite em todo o Estado.  Até o fim da próxima semana uma frente fria associada a um sistema de baixa pressão provoca chuva em Santa Catarina. Depois disso, os indicativos até o fim do mês são de tempo mais seco com pouca chuva, porém de temperaturas mais baixas em todo o Estado.

Acesse e receba notícias da Grande Florianópolis pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Notícias