Um toque de carinho inspira a doação

Tarciano Vaz de Oliveira

Empresário,  presidente da Associação Catarinense das Indústrias de Água Mineral (Acinam).

Divulgação

Os números não deixam dúvidas. A receptividade da população à campanha para aumentar os estoques do hemocentro reafirma a crença no infinito poder da solidariedade humana. As doações nos meses últimos três meses de 2013 superaram os resultados de 2012, apresentando um incremento de 26% em outubro, 45% em novembro e 30% em dezembro. Vale ressaltar, ainda, que os efeitos de campanhas nem sempre são imediatos, pois se tratam de processos educativos e de divulgação que sensibilizam e motivam as pessoas de formas e em períodos diferenciados. A busca de doadores sofre grande influência de fatores externos, tais como condições climáticas, demanda transfusional, vacinações em massa, epidemias, greves, além dos apelos veiculados nos meios de comunicação. Por isso são indispensáveis campanhas permanentes envolvendo os diversos segmentos da sociedade. É a soma de atitudes individuais que mantém o índice de doação satisfatório para o coletivo, segundo as palavras certeiras da Gerente Administrativa do Hemosc, Bianca Caroline Schmidit.

O índice de doadores em Santa Catarina é de 2,10%, mas o ideal é que aumente para 3%, isto por que o Ministério da Saúde preconiza que seja em torno de 2 a 3%, conforme a complexidade hospitalar de cada região. Eis por que nossa sociedade quer estabelecer novas formas de relacionamento com os hemocentros e estimular o ato voluntário para salvar vidas através da doação de sangue.  O que se pretende é envolver ainda mais as pessoas na discussão e na execução de ações coletivas que erradiquem de uma vez as dificuldades nessa área da saúde pública, no sentido de disponibilizar a população, através da hemorrede pública, acesso fácil e seguro ao atendimento hemoterápico e hematológico de qualidade.

 Esse é o objetivo da campanha realizada pela Associação Catarinense das Indústrias de Água Mineral, que distribuiu no Estado um milhão de adesivos, em forma de selo, com a inscrição: “Cada voluntário é um herói. Doe sangue”. Os adesivos, afixados nos galões de 20 litros de água mineral envasados pelas 11 indústrias que integram a Acinam, tiveram efeito multiplicador com a rotatividade do produto em residências e no comércio, atingindo pelos menos cinco milhões de potenciais doadores. Doar sangue é um ato simples que ajuda milhares de pessoas. A indústria de água mineral tem a missão de cuidar da saúde dos consumidores, e por isso estimula ações como essa campanha de largo alcance social.

 “A gente não quer só comida”, já cantaram em outras épocas os jovens deste país, no embalo de uma de suas mais populares bandas de rock. Os ecos da sociedade envolvida com a chamada “campanha de doação” que chegam até nós, empreendedores, mostram claramente que a sociedade quer assumirpaulo papel cada vez mais central na implementação de políticas públicas. O que todos desejamos é que essa conscientização aumente e prospere.

Loading...