Vândalos derrubam portão que dá acesso à Praia do Moçambique, em Florianópolis

O portão que dá acesso à praia do Moçambique foi arrombado na madrugada desse domingo (23), no Parque Estadual do Rio Vermelho, em Florianópolis.

O portão estava instalado no local desde o mês de janeiro e foi colocado em uma parceria entre a comunidade local, o IMA (Instituto do Meio Ambiente), a Polícia Militar Ambiental e o Parque Estadual do Rio Vermelho.

O portão que dá acesso à Praia do Moçambique, no Parque Estadual do Rio Vermelho, foi derrubado na madrugada de sábado para domingo – Divulgação/AMORV

A instalação do portão foi feita com o intuito de preservar a área e também evitar crimes, que ocorrem com frequência na região, de acordo com a Polícia Militar.

O portão foi puxado até ser totalmente arrancado, inclusive soltando a solda que sustentava a estrutura.

De acordo com João Bericó, presidente da AMORV (Associação de Moradores do Rio Vermelho), um morador da região, que é empresário e trabalha com portões, se comprometeu em bancar totalmente a manutenção.

Na manhã desta segunda-feira (24), o portão já estava sendo retirado para ser feita a restauração e a expectativa é que seja recolocado até quarta-feira (26).

Moradores locais e membros da associação do Rio Vermelho se mobilizaram para fazer a retirada do portão – Osvaldo Sagaz/RICTV/ND

O subtenente da Polícia Militar Ambiental Marcelo Duarte afirmou que a polícia está procurando câmeras da região que possam ter registrado pessoas ou carros que praticaram o de vandalismo. Até o momento não há suspeitos.

Câmeras de monitoramento

Em relação às câmeras de monitoramento no próprio Parque do Rio Vermelho, Marcelo informou que já foram instaladas câmeras em outras ocasiões, mas com resolução muito baixa.

O subtenente afirmou, ainda, que eram comum pessoas cortarem os fios e danificarem o equipamento. Por isso, atualmente a área não conta com câmeras.

Ainda de acordo com a PM, a corporação está atualmente buscando parcerias com a comunidade local e empresários para comprar câmeras que possam ser instaladas e integradas ao sistema de monitoramento com que a PM já trabalha, o programa Bem-te-vi de Videomonitoramento Urbano.

Ainda não há uma data ou previsão para a instalação do sistema, uma vez que ainda não foi adquirido o equipamento necessário.

Os reparos para o portão estão sendo custeados por um morador do Rio Vermelho. Expectativa é que o portão seja recolocado até quarta-feira – AMORV/Divulgação

Para Natália Bittencourt, moradora do Rio Vermelho, de nada adianta recolocar o portão sem as câmeras de segurança. Ela afirma que a comunidade já havia alertado para a necessidade do videomonitoramento.

Natália afirmou, ainda, que a audiência pública sobre o portão foi realizada há pouco mais de um ano, no dia de 22 de junho de 2018, quando foi feita a promessa de que seriam colocadas também cinco câmeras de segurança por todo o bairro, e não apenas na entrada da praia.

A moradora reclama que essas câmeras nunca chegaram de fato à região. Natália detalhou que a reunião em questão foi realizada na Associação de Moradores do Rio Vermelho e contou com a presença do 21º Batalhão de Polícia Militar, Polícia Ambiental, IMA e vereadores de Florianópolis.

*Com informações da RICTV.

Infraestrutura