Veja como foi o resgate de rapaz que se perdeu na mata em Joinville

Atualizado

Após quatro horas de trabalho, o helicóptero Águia 01, da Polícia Militar de Joinville, conseguiu resgatar Edi Carlos Vieira da Rosa, 38 anos. O rapaz desapareceu no último sábado (28) após ir até o Castelo dos Bugres para fazer uma trilha.

Edi foi localizado apenas próximo ao meio-dia desta quarta-feira (01), mas como estava em uma região de penhasco sem acesso por solo, só conseguiu ser retirado no fim da tarde com ajuda do helicóptero Águia. Foram quase cinco dias de tensão no meio da mata.

Jovem foi estabilizado pelos socorristas e levado ao Hospital São José pelo helicóptero Águia- Foto: Águia 01 da Polícia Militar/Divulgação ND

O major Leandro Edson da Rosa, comandante de operações aéreas do Águia 01, informou que foi preciso usar técnica e rapel para resgatar o jovem.

Por volta das 17 horas, Edi foi resgatado, estabilizado e conduzido ao Hospital Municipal São José. O jovem estava em choque, bastante debilitado, desidratado, com escoriações e quase entrando em hipotermia, segundo o major, mas estava consciente.

“Ele estava em um morro que fica ao lado do Castelo dos Bugres. Como era muito íngreme, não conseguíamos aproximar a aeronave”, conta o major.

Por isso, dois montanhistas do GRM (Grupo de Resgate em Montanha) que tiveram acesso ao local primeiro desceram a vítima até um local mais plano. A partir daí, o tripulante do Águia usou a técnica de rapel e chegou até Edi. Ele foi resgatado de uma altura de cerca de 500 metros, segundo o major Leandro da Rosa.

Uma mochila com água e comida foi preparada pelo GRM e entregue a Edi antes do resgate.

Ainda de acordo com o major, não foi possível conversar com o jovem para saber como ele se perdeu porque estava muito debilitado.

Leia também

Sem isolamento, 56% dos catarinenses seriam infectados pelo coronavírus, mostra estudo

Turismo