Bebê passa por desintoxicação após ingerir crack em Abelardo Luz

Atualizado

Uma menina de 11 meses teve que ser hospitalizada na tarde de quinta-feira (3) após ingerir droga na casa onde mora, em Abelardo Luz, no Oeste do Estado.  Ela passou por procedimento de desintoxicação e o estado de saúde é estável.

Menina foi hospitalizada em Chapecó – Foto: Reprodução/RICTV

A mãe da menina, que não o nome divulgado, disse à Polícia Militar que o seu companheiro chegou em casa com duas embalagens metálicas, que ela acredita ser pedras de crack. O homem foi ao banheiro fazer o uso do entorpecente. 

Durante o banho da filha, por volta do meio dia, a mãe deixou a criança no chão. No entanto, a menina teria encontrado um fragmento de crack e colocado na boca, mas logo cuspiu. 

Segundo a Polícia Militar, por volta das 14h, a menina começou a tremer como se estivesse convulsionando, então, a mãe ligou para um táxi e levou a filha ao Hospital Rogacionista Evangélico de Abelardo Luz. O pai não acompanhou. 

Devido a suspeita de ingestão de droga, o helicóptero do SAER-FRON (Serviço AeroPolicial de Fronteira) foi acionado para a transferência da bebê, mas devido a gravidade, os socorristas optaram pelo deslocamento por terra com a UTI Móvel do Samu.

A droga não foi localizada. A mãe da criança recebeu voz de prisão e foi conduzida à Delegacia de Polícia Civil. 

Saúde 

Em nota, o Hospital da Criança de Chapecó disse que a bebê chegou na unidade às 21h. “No momento em que chegou, a paciente apresentava indícios de procedimento de lavagem gástrica ainda na origem e sem suporte por ventilação mecânica. Já no Hospital foram realizados procedimentos de atenção de emergência, coletado material para exames clínicos”, disse. 

A nota também informa que até a manhã desta sexta-feira, o quadro de saúde da bebê é estável.

Mais conteúdo sobre

Polícia