Vídeo mostra mulher destruindo estátua de Iemanjá no Sul da Ilha

Atualizado

Uma cena de intolerância religiosa foi gravada por volta das 10h desta quinta-feira (19), no Ribeirão da Ilha, no Sul da Ilha. No vídeo, uma senhora destrói uma estátua de Iemanjá, orixá feminino da religião de Candomblé e Umbanda. A Polícia Civil está investigando o caso.

Estátua foi destruída com uma marreta – Reprodução/ND

Conforme Diane Rodrigues, moradora do Ribeirão da Ilha, a imagem, localizada na rodovia Baldicero Filomeno, tem sete anos e é reconhecida como patrimônio público. No ano passado, ela já tinha sido alvo de vandalismo, quando um homem quebrou o espelho da estátua e pintou com um esmalte.

Segundo a Polícia Civil, alguns dados para registro já foram colhidos, porém, ainda não se conseguiu identificar a pessoa que praticou a ação. Há informação que o autor seria uma pessoa estranha aos moradores da região.

Estátua foi destruída por uma mulher que usava uma marreta – Reprodução

O IGP (Instituto Geral de Perícias) já foi acionado e o caso está sendo investigado pelo 2ª Delegacia de Polícia do Saco dos Limões.

A Lei 9.459, de 1997, da Constituição Federal, considera crime a prática de discriminação ou preconceito contra religiões. Ninguém pode ser diferenciado em razão de credo religioso. A discriminação religiosa é um crime inafiançável e com pena prevista de um a três anos de reclusão e multa.

Confira o vídeo: 

Geral