VÍDEO: professor flagra cobra gigante em Itá, no Oeste de Santa Catarina

Atualizado

Nesta época do ano, com a chegada do calor, são mais comuns relatos sobre o aparecimento de cobras na cidade e no interior. Conforme peritos, isso ocorre especialmente no verão e na primavera.

Serpente foi vista em Itá – Foto: Reprodução/ND

Foi em uma tarde de calor no Oeste do Estado, quando o professor Gemir Antônio Gheller, de 55 anos, avistou uma cobra ‘gigante’ no interior do município de Itá. 

“Estava indo na casa do meu pai que mora no interior e ali tem bastante mato e poucos moradores, foi quando me deparei com a serpente”, lembra Gheller. 

Assim que percebeu a cobra, Gheller pegou o celular e começou a filmar o animal passeando às margens de uma estrada rural, na Linha Jucão, a cerca de 15 km do Centro do município. O registro foi feito no fim da tarde da última segunda-feira (27). Ele diz que ficou aproximadamente 20 minutos no local. 

Gheller fez o vídeo de dentro do carro, junto com a esposa. O homem conta que nunca tinha visto nada igual. 

“Deu medo, a gente não sabe como reage um bicho desses. Nasci e me criei nessa região, mas nunca vi nada igual”, contou o professor.

Qual é a espécie da cobra? 

A reportagem enviou o vídeo feito por Gheller ao biólogo Jackson Preuss. O profissional analisou às imagens e identificou que se trata de uma caninana da espécie Spilotes pullatus. 

“É uma cobra não peçonhenta que existe em nossa região e que pode chegar até três metros de comprimento”, disse Preuss. 

O biólogo afirma que a espécie tem hábitos arborícolas, ou seja, habita em regiões de mata e vive em árvores. Apesar de não ser venenosa, a cobra pode se tornar agressiva e dar  botes para sua defesa. Ela se alimenta de aves e roedores. 

Mais conteúdo sobre

Meio Ambiente