Voluntárias do Mutirão do Amor promovem café beneficente nesta quarta-feira

Evento será às 15h30 na Sociedade Glória e tem o objetivo de arrecadar fundos para manter a produção de roupas para bebês carentes

Luciano Moraes

Mery Paul coordena há 29 anos o grupo de voluntárias do Mutirão do Amor

Pedaços de lã viram colchinhas. Os novelos, sapatinhos. Retalhos transformam-se em belos e confortáveis pathworks. Tudo feito pelas mãos carinhosas das 50 integrantes do Mutirão do Amor, que há 29 anos se dedica a confeccionar enxovais para recém-nascidos de famílias carentes em Joinville. Nesta quarta-feira (18), às 15h30, na Sociedade Glória, elas promovem seu tradicional café anual, fonte de renda à nobre causa que desabrochou quando a presidente da entidade, Mery Paul, assistiu pela televisão ao sofrimento dos atingidos pelas cheias de 1983, em Santa Catarina. Era hora de demonstrar compaixão, mais ainda quando os bebês desaquecidos vinham à tona.
Rapidinho, vizinhas amigas atenderam ao chamado da líder. No começo, eram seis. Logo se tornaram 30, um pequeno exército de voluntárias, ávidas em ajudar. A garagem da casa de dona Mery, na rua Aquidaban, no Centro, virou oficina solidária. Enquanto umas cortavam tecidos doados pela vizinhança ou trazidos por elas mesmas, outras costuravam, bordavam, separavam e empacotavam. Tudo com imensa alegria. E é assim até hoje, como conta a voluntária Fabiana Oliveira. “Eu recorto e passo. Aí, vai para a máquina, onde as meninas costuram. Outras põem a manta e o forro”, diz, com um sorriso largo, dando a receita para se fazer mantinhas que dão vontade de voltar para o berço.
Tão aconchegante quanto as mantas é a casa número 120 da rua Ewald Quandt, no bairro Saguaçu, onde está a sede própria do Mutirão do Amor. Ao longo de quatro anos de muito suor e ajudas inesperadas, inclusive da ex-primeira-dama do Estado Ivete Appel da Silveira, as paredes surgiram. O amor está presente em cada detalhe, até mesmo na toalhinha bordada do banheiro ou no grande coração vermelho de origami, que “brilha” feito diamante entre as frenéticas máquinas de costura.
Todas as terças-feiras, elas se reúnem e trabalham a pleno vapor, independentemente de enchente ou não. O que se sabe, é que sempre haverá um bebê vindo ao mundo. E, felizmente, muitos receberão calor das mãos carinhosas do Mutirão do Amor.

Toda ajuda é sempre bem-vinda

Por mês, as voluntárias confeccionam e doam cerca de 50 enxovais completos e mais de 350 peças de roupa. Tudo para crianças carentes nascidas na Maternidade Darcy Vargas, internadas no Hospital Materno-infantil Jeser Amarante Faria ou que morem na periferia. As próprias voluntárias fazem a entrega, como fizeram durante as enchentes de 1983. “Enchemos uma Kombi e fomos entregar em algumas cidades atingidas pelas enchentes”, conta Mery Paul.
A qualidade dos produtos é tanta que aguça o desejo de comprar. Mas ali nada se vende, apenas se doa. A não ser que quem queira comprar alguma peça traga mais tecido ou lã para ser transformado em novas peças. “Aqui não recebemos dinheiro, transformamos tudo em amor”, comenta dona Mery, deixando claro que as doações de material são bem-vindas, bem como a troca. Afinal, o objetivo é sempre a solidariedade.
Além da presidente, de 75 anos, algumas voluntárias participam desde o princípio, como Maria das Graças Farah e Arlete Schmalz. Quinze das voluntárias, por conta da idade avançada, não querem parar de ajudar e tricotam em casa. São abastecidas com remessas de lã.
“Temos que alimentar as mãozinhas delas. É difícil vencer. Elas tricotam muito”, diz dona Mery, mostrando as caixas cheias de sapatinhos feitos pelas mais idosas. Uma delas é dona Santinha, 89. Apesar de gostar do apelido, ela faz questão de frisar que seu nome é Virgínia Maestri, antes de se juntar às amigas para uma foto coletiva. Sim, dona Santinha, a gente anotou seu nome, só não pare de tricotar, pelo bem dos pezinhos.

Participe

Os ingressos para o café custam R$ 20 e podem ser comprados pelos telefones 3804-1675 e 9948-8219.

Acesse e receba notícias de Joinville e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Notícias