Governo japonês quer cancelar as Olimpíadas, afirma jornal britânico

The Times afirma que há consenso no governo japonês para o cancelamento dos Jogos, país quer voltar a ser sede em 2032

Depois de adiadas em 2020 por conta da pandemia do coronavírus, as Olimpíadas de Tóquio estão novamente em xeque. Nesta quinta-feira (21), o jornal britânico The Times afirmou que o governo japonês já chegou em um consenso que não há possibilidade de realizar os Jogos em 2021.

Jogos Olímpicos de Tóquio caminham para o cancelamento, em função da pandemia do novo Coronavírus – Foto: MARKOS/NDJogos Olímpicos de Tóquio caminham para o cancelamento, em função da pandemia do novo Coronavírus – Foto: MARKOS/ND

Segundo a publicação britânica, o Japão busca uma forma de cancelar as Olimpíadas alegando que é muito difícil organizar um evento deste porte em meio à pandemia.

“Ninguém quer ser o primeiro a dizer isso, mas o consenso é que é muito difícil. Pessoalmente, não acho que isso vá acontecer”, disse uma fonte ao jornal.

A mesma fonte garantiu ao The Times que há uma preocupação para evitar que o Japão seja visto com maus olhos pelo COI (Comitê Olímpico Internacional). A intenção do país é voltar como sede da competição em 2032.

Mas, a história deve ter novos capítulos. Ainda nesta quinta-feira, o presidente do COI, Thomas Bach, havia garantido a confiança na realização dos Jogos em entrevista ao jornal Kyodo News. “Nós não temos nenhuma razão para acreditar, neste momento, que os Jogos Olímpicos de Tóquio não começarão no dia 23 de julho”, garantiu.

Ainda de acordo com a fonte do jornal britânico, o governo afirmou que o foco, neste momento, é garantir a segurança dos jogos, o que seria impossível neste momento. O Japão respeitaria, ainda, o cronograma que já elegeu Paris e Los Angeles como as próximas sedes, em 2024 e 2028.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.