A chave do ajuste fiscal

Em palestra na Alesc (Assembleia Legislativa de Santa Catarina) na sexta-feira, 30 de agosto, o presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia destacou que qualquer iniciativa para reduzir carga tributária deve ser precedida de redução dos gastos públicos. E o melhor caminho para isso é o aumento da eficiência desses gastos, o que inclui aumento de produtividade, meritocracia, redução de desperdícios e desvios, desengessamento e desindexação do orçamento público, comprometido em mais de 90% com gastos obrigatórios, e redução do tamanho da máquina pública. Além de permitir diminuir impostos, aumentaria a qualidade dos deploráveis serviços públicos que temos hoje e recolocaria a economia do país nos eixos com a solução da crise fiscal. Em 2010, nascia na Associação Empresarial de Joinville (ACIJ), um movimento que pretendia alertar o governo, que a continuar o vigoroso crescimento dos gastos, teríamos um colapso nas contas públicas. Mesmo com todos os benefícios que vínhamos obtendo com o boom das commodities. O movimento foi estruturado em algumas reuniões ocorridas na Escola de Economia de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas (FGV) e contou com a participação especialmente do economista Paulo Rabello de Castro, além de Raul Velloso, Yoshiaki Nakano, Roberto Teixeira da Costa, dos juristas Ives Gandra Martins e Gastão Toledo, dos Senadores Jorge Bornhausen e Paulo Bauer, do cientista político Antonio Lavareda, do diretor da Fiesp Paulo Francini e de outras lideranças como Mario Petrelli, Germano Rigotto, Delfim Netto e Gustavo Loyola. O lançamento oficial ocorreu em julho daquele ano no auditório da Escola de Administração de Empresas de São Paulo da FGV, sob o nome Movimento Brasil Eficiente (MBE), em evento bastante prestigiado, inclusive pelo deputado Rodrigo Maia, quando conheceu as propostas do MBE, que são exatamente as que ele defendeu na palestra. É o único caminho consistente, incluindo a simplificação do caótico sistema tributário brasileiro, para reequilibrarmos as finanças e retomarmos o crescimento sustentável.

Mais Opiniões Artigos

Artigo

A comunicação pressupõe credibilidade, identidade e tempo. Porém, como médico penso que muito além das fronteiras impressas em […]

Artigo

Lélia Nunes, Açoriana de 271 anos – como gosta de dizer para vincar bem que é como aqueles […]

Artigo

Os avanços tecnológicos proporcionam resultados cada vez melhores e mais seguros na medicina. Para nosso orgulho, Florianópolis está […]

Artigo

Numa temporada que chega cheia de desafios recorrentes, como a mobilidade, a balneabilidade das praias e, ao que […]

Artigo

Proteger o meio ambiente requer planejamento. Para blindar as Áreas de Preservação Permanente (APPs) de Florianópolis, é preciso […]

Artigo

Quando você perde sua autonomia de forma brusca, aprende da forma mais difícil aquilo que os velhos ditados […]

Artigo

O cenário político brasileiro enfrenta hoje déficit democrático intrapartidário e grave crise de representatividade. As conturbações derivadas de […]

Artigo

Toda negociação depende de diálogo e relacionamento. A receita também vale na gestão da saúde. Em pleno avanço […]

Artigo

O governo trabalha para converter o potencial turístico do Brasil em efetiva geração de empregos e renda para […]