A educação que transforma

A educação escolar há anos passa por transformações. O ensino tradicional teve que ser repensado para acompanhar a transformação da humanidade. Ele deixa de ser só o cumprimento de uma base curricular e passa a ser um local onde crianças e adoles­centes também aprendem a pensar e formar valores. Há 40 anos traba­lhamos arduamente na construção de uma linha pedagógica diferen­ciada que contribua para a formação de pessoas melhores.

É importante que desde bem pe­quenos os alunos aprendam o sen­tido de pertencimento ao seu gru­po, possuam uma aprendizagem significativa de valores sociais e afetivos, que passem a se concre­tizar nas condutas diárias, através de práticas reais, transversais e sis­temáticas com e para as crianças. No Ensino Fundamental, a orienta­ção geral é formar jovens íntegros e preparados para enfrentar com êxi­to o futuro.

O que se pretende é que o aluno al­cance condições de iniciar seu pro­cesso de autotransformação, que seja capaz de atuar com espírito crítico e construtivo, preservando a sua identidade. É possível fazer isso através da formação de valo­res, onde eles possam desenvolver ao máximo a plenitude de seus po­tenciais.No ensino médio, o princi­pal objetivo é guiar os alunos pelo complexo processo de construção da sua identidade. Por isso, o eixo principal da educação em valores está em proporcionar ferramentas de autoconhecimento e valoriza­ção de suas qualidades pessoais, tendo como foco o posicionamen­to dos alunos para a próxima eta­pa de sua vida pessoal e acadêmi­ca. São desenvolvidas habilidades por meio de projetos, para ampliar as competências indispensáveis para o mercado de trabalho alta­mente exigente e competitivo. In­dependentemente de vestibular ou provas, o que mais se deseja atual­mente é que os jovens sejam cida­dãos diferenciados, formadores de opinião e certos das suas escolhas. Para isso trabalhamos para entregar aos jovens as ferramentas neces­sárias para que estejam preparados para a etapa seguinte de sua vida acadêmica: a Universidade e suas provas de ingresso, como vestibu­lares e o Enem. Mas, acima de tudo, preparados para aproveitar as opor­tunidades da vida adulta.

Mais Opiniões Artigos

Artigo

No dia de hoje, 24 de abril de 2019, enquanto pacientes aguardam consultas, exa­mes e cirurgias em hospitais […]

Artigo

Para realizar uma gestão que valorize a advocacia ca­tarinense, imprescindível conectá-la à sua instituição com ações inovadoras que […]

Artigo

Hoje, o presidente do Conselho Federal da OAB, Felipe Santa Cruz, não representa a maio­ria dos advogados brasileiros, […]