Conscientização e riscos do glaucoma

Sabe a imagem que se tem quando a gente vê através de um olho mágico? É assim que muitas pessoas, vítimas do glaucoma em estado avançado, enxergam. Tudo em volta fica preto.

Não há consenso na comunidade científica sobre números, mas algumas fontes apontam que o glaucoma atinge de 11 a 67 milhões de pessoas no mundo e é causa de cegueira total em 4,5 milhões. No Brasil, cerca de 900 mil sofrem com a doença.

Pensando nisso, e para conscientizar a população sobre a importância do diagnóstico precoce, foi criado o Dia Nacional de Combate ao Glaucoma que, a cada ano, em 26 de maio, alerta sobre os riscos deste mal silencioso.

Embora não tenha cura, o glaucoma tem tratamento e, quanto antes for detectado, melhor será o resultado final. Ele pode ser tratado com colírios ou com cirurgia. Exercícios físicos regulares, alimentação com folhas verdes e com ômega 3 diminuem o risco de glaucoma.

Causado pela elevação da pressão intraocular e sem sintomas claros, a doença é a uma das principais causas da perda irreversível da visão e acontece quando há danos na comunicação entre o nervo óptico e o cérebro.

De maneira gradual e imperceptível, começam a surgir “pontos cegos” que só serão percebidos depois de um dano considerável, quando todo o nervo é destruído. Pesquisa realizada pela Kantar Health mostra que as pessoas com glaucoma têm perda de 36% do rendimento no trabalho e 33% têm limitações para realizar as tarefas cotidianas.

É uma doença mais frequente entre pessoas acima de 40 anos, razão pela qual é nessa faixa etária se recomenda a realização de exames oftalmológicos periódicos.

Mas atenção: embora não seja comum, a doença pode aparecer em qualquer idade. Além disso, doenças hereditárias, traumas oculares, obesidade, enxaqueca e diabetes são fatores de risco. Pessoas negras, com maior propensão a ter pressão alta, também estão neste grupo.

Os principais tipos de glaucoma são: primário de ângulo aberto, de ângulo fechado, congênito e secundário. Conforme o Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO), em nosso país há mais de 1,2 milhão de cegos – desses, 26 mil são crianças.

O nível de desenvolvimento socioeconômico, segundo o CBO, está relacionado com as condições de saúde ocular e as causas estão intimamente relacionadas à ausência de prevenção. Por isso, é tão importante debater estes assuntos e conscientizar a população.

+

Artigos

Artigo

Sabido e ressabido que “todo poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou ...